Escola estadual de Sinop suspende aulas por “falta de segurança”

O comunicado foi publicado pela diretora da instituição em uma rede social

Foto: Reprodução

As aulas na escola estadual João Pissinati Guerra, em Sinop (500 Km de Cuiabá), foram suspensas na sexta-feira (29) por período indeterminado. A diretora da unidade, Micaele Carvalho, comunicou a suspensão em uma publicação nas redes sociais. Ela diz que a insegurança foi o fator que motivou a interrupção das atividades.

“Tal decisão visa única e exclusivamente a segurança de todos os membros desta comunidade escolar. Informamos ainda que a Gestão Escolar já está fazendo tudo que está ao seu alcance para que nada de ruim aconteça”, relatou a diretora em um trecho da publicação.

Publicação diretora da instituição. Foto: Reprodução Facebook.

Um dos fatos que levou a suspensão teria acontecido manhã da última terça-feira (26). Uma mulher que mora em frente a escola, tentou invadir a unidade com um facão e faz ameaças aos alunos e funcionários. De acordo com funcionários da unidade, a mulher teria “transtornos mentais”.

Conforme relatos, a acusada alegou que estudantes da instituição haviam roubado tijolos de sua residência. Essa não seria a primeira vez que a suspeita ataca alunos.

O fato causou pânico entre todos na unidade, pois, de acordo com a diretora, a todo momento a mulher falava que ia entrar e matar todas as crianças, porque não tinha nada a perder.

Na publicação Micaele ainda ressaltou que as atividades ficarão suspensas em todos os períodos por tempo indeterminado até que “medidas cabíveis sejam tomadas pelas autoridades competentes desta Comarca”.

Durante a sexta-feira, representantes da escola compareceram ao Ministério Público (MP), para protocolar um abaixo-assinado e solicitar informações sobre as providências que serão tomadas para garantir a segurança dos alunos.

Nesta segunda-feira (01) uma nova Assembleia Extraordinária será realizada na escola. No ato serão passadas as informações sobre o parecer do MP e uma data para o retorno das aulas.

O que diz a Seduc

Por meio da assessoria, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) declarou que as aulas na unidade retornam nesta terça-feira (02) para os três turnos. Ainda de acordo com a nota, a Justiça acatou o pedido do Ministério Público de internação da mulher acusada de ameaçar os alunos.

Confira a nota na íntegra:

A respeito da suspensão das aulas na Escola Estadual Olímpio João Pissinati Guerra, em Sinop, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informa que:

As aulas na Escola Estadual Olímpio João Pissinati Guerra, retornam nesta terça-feira (02.04) para os três turnos.

A Justiça acatou o pedido do Ministério Público de internação da mulher, que mora em frente à escola e ameaçava a tranquilidade da comunidade escolar.

A mulher ficará provisoriamente em Cuiabá, onde será transferida para o Hospital Adauto Botelho, que é referência em psiquiatria.

Nesta segunda-feira (01.04), haverá uma assembleia do Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar (CDCE) para definir a reposição das aulas dos dias parados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNolan teve que mentir para a Warner para conseguir liberdade criativa na trilogia Cavaleiro das Trevas
Próximo artigoPecuária será destaque na Norte Show 2019