Nolan teve que mentir para a Warner para conseguir liberdade criativa na trilogia Cavaleiro das Trevas

Suas ideias sobreviveram às exigências da Warner justamente porque Nolan havia mentido para conseguir a liberdade criativa necessária

(Foto: Reprodução/O Livre)

Não existem muitas dúvidas sobre a qualidade excepcional da trilogia Batman de Christopher Nolan. Com exímia criatividade, o diretor conseguiu trazer possivelmente os melhores filmes de super-herói da época, porém isso não veio de graça.

Suas ideias sobreviveram às exigências da Warner justamente porque Nolan havia mentido para conseguir a liberdade criativa necessária. O diretor desejou gastar muitos minutos preciosos focando somente na vida de Bruce Wayne antes dele assumir o manto de Batman em Batman Begins, mas a Warner não queria deixar o filme tão demorado para finalmente apresentar o herói.

Em entrevista ao Hollywood Reporter, Nolan explicou como conseguiu convencer os produtores do filme para manter sua ideia intacta. Para isso, Nolan usou Superman: O Filme, de Richard Donner, como exemplo para o que queria fazer, explicando que o Superman também não aparecia durante todo o primeiro ato do clássico. Mas acontece que isto não é verdade.

“Eu disse: ‘Veja bem, Christopher Reeve não vestiu o traje do Superman até os 53 minutos.’ Mas esta estatística não é verdadeira, de propósito. Na verdade ele veste o traje um pouco antes.”, disse o diretor.

Batman Begins foi um grande sucesso de crítica e bilheteria em 2005 garantindo que Nolan mantivesse sua parceria com a Warner que dura até hoje. O diretor retorna com um novo filme ainda sem título que estreia em 18 de julho de 2020.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS