Emanuel Pinheiro diz que tem sido “hostilizado terrivelmente” pelo governador

Em entrevista coletiva, prefeito de Cuiabá explicou por que não compareceu ao desfile de 7 de setembro

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Ausente no desfile cívico promovido pelo governo do Estado em comemoração à Independência do Brasil, no dia 7 de setembro, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) foi direto ao se justificar: não apareceu para evitar “constranger” o governador Mauro Mendes (DEM).

“Eu não vou ficar medindo palavras, não. Vou ser franco. O governador tem me hostilizado terrivelmente em público. Tem, por algumas vezes, faltado com o respeito comigo, como prefeito da Capital. Então, se ele não me quer do lado dele, para que eu vou constrangê-lo?”.

A afirmação foi dada em entrevista coletiva realizada na terça-feira (10). Na oportunidade, Emanuel Pinheiro ainda esclareceu que também não pediu para que seu vice, Niuan Ribeiro (Podemos), o representasse no evento.

Sobre a relação com o governador Mauro Mendes, o prefeito disse não saber o motivo da suposta hostilidade e lembrou que nem sempre foi assim.

“Eu não sei [porque ele está incomodado com a minha presença]. Gostaria de saber também. Bem diferente de quando eu fui coordenador da campanha dele. Sempre nos demos super bem”.

Mas Emanuel minimizou: “a gente dialogando institucionalmente, resolvendo os problemas da população, já me basta. Não precisa ficar batendo foto”.

A reportagem do LIVRE procurou a assessoria do governador Mauro Mendes, que afirmou que não irá comentar as declarações do prefeito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMãe denuncia avô do filho de cinco anos ao encontrar sêmen no short da criança
Próximo artigoPadrasto é preso por estuprar a enteada durante as saídas da mãe

O LIVRE ADS