Padrasto é preso por estuprar a enteada durante as saídas da mãe

Os abusos ocorriam de forma constante desde que a menina tinha nove anos

Foto ilustrativa

Um homem de 33 anos foi preso nessa segunda-feira (9) acusado de abusar sexualmente da enteada, hoje com 10 anos, durante pelo menos um ano. Os abusos aconteciam enquanto a mãe da menina saía e deixava o padrasto sozinho com a criança.

O caso aconteceu em Sapezal (480 km de Cuiabá). A ação da prisão resultou, ainda, na apreensão de armas e munições encontradas na casa do suspeito.

Os abusos foram descobertos depois que a mãe da criança procurou a polícia para relatar que acreditava que a filha vinha sofrendo abusos sexuais. Ela desconfiou dos abusos porque a menina começou a manifestar comportamento diferente.

A menina contou à polícia que sofria estupros constantes do padrasto desde os nove anos, sempre que a mãe não estava em casa. O padrasto ainda a ameaçava caso contasse a alguém sobre os abusos.

Após a denúncia, o delegado Gustado Godoy Alevado iniciou as investigações e representou pelos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão domiciliar contra o suspeito, que foram decretados pela Justiça.

Durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas duas espingardas e munições escondidas atrás de um armário, que fizeram o suspeito ser preso também em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.

Com o suspeito preso e a criança fora do alcance dele, a Polícia judiciária Civil de Sapezal continuará as investigações do caso de estupro de vulnerável.

(Com Assessoria)