|sábado, 21 abril 2018

Em Terra dos Sonhos, Renato Teixeira e Orquestra de MT recriam o sentimento pantaneiro

COMPARTILHE COMPARTILHE

Protásio de Morais

OEMT & Renato Teixeira

Teixeira e Leandro Carvalho tocam o caipirismo com a palheta (e a batuta) da erudição

O repertório escolhido pela Orquestra do Estado de Mato Grosso e pelo músico Renato Teixeira no disco “Terra dos Sonhos” cria um roteiro que resume o sentimento panteísta e pantaneiro de Mato Grosso. O álbum é resultado de uma parceria da orquestra liderada pelo maestro Leandro Carvalho e pelo ilustre músico e poeta do mundo caipira e da poesia do sertão.

Teixeira e o grupo musical mato-grossense conseguiram com maestria o que Manoel de barros já havia feito. O disco é, na verdade, um ressurgimento do “sentimento do mundo de mato grosso” antes dissolvido nos versos deste poeta e agora reelaborado na música e na viola.

A capacidade de Teixeira de transformar o sentimento caipira em uma ode à natureza não é novidade. O violeiro se une a orquestra do Estado com uma força que surpreendeu a todos. O músico teve de mudar os arranjos das canções para permitir uma maior integração com a “tribo” como ele mesmo classificou, em entrevista exclusiva ao LIVRE, a sua relação com os instrumentistas.

Protásio de Morais

OEMT & Renato Teixeira_Protásio de Morais (6)

O maestro Leandro Carvalho durante show baseado no disco “Terra dos Sonhos”

“Quando uma tribo se junta, um monte de coisas acontece, inclusive música”, comentou ele. Mas não por acaso. Afinal, que formação social é melhor para exprimir o sentimento da natureza do que “a tribo”? A possibilidade de produzir música através desse encontro é exatamente a força que está por trás do culto à vida. 

Uma das explicações para a união entre Renato e a Orquestra terem dado certo, inclusive nas viagens que a “a tribo” fez pelo Estado, talvez seja a semelhança entre o sentimento caipira e o sentimento pantaneiro. Os dois “sentimentos do mundo” falam invariavelmente do contato à natureza.

A Orquestra de Mato Grosso, que mais de uma vez já mostrou que a música erudita pode aliar-se tranquilamente à música popular – reunindo os instrumentos e os instrumentistas do cururu ao grupo, a exemplo – revelou que há muito mais conexões entre os sertões do que se pode imaginar. O interior paulista, de onde veio o caipira Renato Teixeira, também tem em si a melancolia feliz do sertão do Pantanal, muito mais vasto e inóspito. 

No fundo, parece que Teixeira fez uma pregação ao caipirismo em terras mato-grossenses. Se esta vertente da música tem espaço no nordeste e no interior paulista, em terras mato-grossenses ela tem ares basicamente folclóricos. Xangai e Elomar, no interior baiano, se preocupam com a folclorização que não preserva.

O contrário disso, talvez, seja cantar as canções antigas de um jeito diferente e não como se elas tivessem congelado no tempo. E é justamente o que faz a Orquestra sob a batuta de Leandro Carvalho.

O maestro, assim como Teixeira, parece não ter esquecido a lição de Almir Sater, que em “Sonhos Guaranis” pede para não esquecer a voz primeira de Mato Grosso. “Cego é o coração que trai/Aquela voz primeira que de dentro sai/E as vezes me deixa assim ao/Revelar que eu vim da fronteira onde/O Brasil foi Paraguai”.

Confira as faixas de “Terra de Sonhos”:

terra dos sonhos capa

1. Terra de Sonhos (Renato Teixeira e Almir Sater)
2. Raízes (Renato Teixeira)
3. Tocando em Frente (Renato Teixeira e Almir Sater)
4. Trem do Pantanal (Geraldo Roca)
5. Amora (Renato Teixeira)
6. Chalana (Arlindo Pinto e Mário Zan)
7. Um Violeiro Toca (Renato Teixeira e Almir Sater)
8. Passatempo (Renato Teixeira)
9. Sonhos Guaranis (Paulo Simões e Almir Sater)
10. Meu Veneno (Renato Teixeira)
11. Siriema do Mato Grosso (Mário Zan e Nho Pai)
12. Depois do Chimarrão (Eupídio dos Santos e Nininho)
13. Flor Mato-grossense (Anacleto Rosas Jr.)
14. Mato Grosso Rico (Paraíso e Tinoco)

Youtube: http://bit.ly/2jl917d
Spotify: bit.ly/TerradeSonhosSpotify
Deezer: bit.ly/TerradeSonhosDeezer
iTunes: bit.ly/TerradeSonhosiTunes
Google Play Music: bit.ly/TerradeSonhosGooglePlay
Napster: bit.ly/TerradeSonhosNapster

Serviço:

“Terra de Sonhos”
Direção artística de Leandro Carvalho
Gravado e mixado no Estúdio Inca, em Cuiabá, MT, entre 2015 e 2016 por Sidney Marques e Manuel Neto
Masterizado por André Dias • Post Modern Mastering • RJ
Lançado pela gravadora Kuarup

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Terceira mulher é estuprada próximo à Unemat de Sinop

Comerciante reage a assalto, tira arma de bandido, mata um e fere outro

Taques chama Pivetta de preconceituoso e o compara a escravocratas

Clarice Lispector e irmã escreviam manuais para “amansar” empregadas, relembra pesquisadora da UFMT

X