Em Nova Iorque, Mendes afirma que países ricos devem pagar por preservação

Governador disse a líderes mundiais que quer o cumprimento dos pactos financeiros e está aberto a novos acordos

O governador Mauro Mendes (DEM), que participa em Nova Iorque (EUA) da Semana do Clima, defendeu que os países ricos e as grandes empresas compensem os Estados e países pela conservação do meio ambiente.

Mauro Mendes, que participou de três eventos nos Estados Unidos neste final de semana, já discursou e debateu com ministros, empresários, investidores, financiadores, cientistas e Ongs ambientais sobre a importância da preservação dos ativos ambientais para Mato Grosso.

“O Estado de Mato Grosso é hoje o maior produtor de proteínas animais e vegetais, e tem hoje a capacidade de produzir alimentos ao mesmo tempo em que preserva seus ativos ambientais. Nós temos hoje essa grande produção que poderá ser duplicada nos próximos 10 anos, mantendo 63% do nosso território preservado”.

“Eu gostaria que outras partes do planeta, como é o caso dos Estados Unidos, que é o maior player mundial em produção de alimentos, tivesse esse mesmo nível de produção com o mesmo nível de preservação que nós temos”, defendeu.

O governador ressaltou que o povo de Mato Grosso “tem absoluta consciência” sobre os fenômenos que envolvem o aquecimento global e que o grande desafio do planeta, nesse momento, é a preservação.

Mendes explicou nos eventos que Mato Grosso já adquiriu um sistema moderno de monitoramento, em parceria com o banco alemão KFW, que permite que todo e qualquer desmatamento superior a meio hectare seja detectado em tempo real.

Contudo, na avaliação de Mauro Mendes, só isso não é suficiente para proteger o meio ambiente. “Uma estratégia de desenvolvimento não pode estar alicerçada apenas na repressão. Temos que criar mecanismos para que o desenvolvimento sustentável tão pregado no mundo de hoje realmente aconteça, como forma de proteger as nossas florestas”.

“Precisamos que o mundo e os países ricos compareçam, não apenas em nosso Estado, mas em toda região de floresta tropical, fazendo a sua parte. Dando as contrapartidas financeiras já pactuadas e que até o momento não foram realizadas. Nós gostaríamos que isso também acontecesse”, ressaltou.

“Pelas contribuições ao equilíbrio climático das gerações atuais e futuras, nós encorajamos a comunidade internacional a nos apoiar e participar conosco nesta iniciativa”.

Agenda em Nova Iorque

No mesmo evento, participou de um painel sobre a Amazônia, com a participação de governadores de outros estados.

Hoje, participará do lançamento do Fundo de Proteção de Florestas e no final da tarde, está prevista uma reunião com Daniel Nepstad, da Ong Earth Innovation Institute. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça suspende licença de operação da Hidrelétrica de Sinop
Próximo artigoCrianças acendem vela e provocam incêndio que causa mortes de avó e bisavó

O LIVRE ADS