Culpa da pandemia: Falta de cilindros aumenta preço da conversão de carros para GNV

Alta de demanda por cilindro de oxigênio fez fabricantes priorizarem atendimento a hospitais

(Foto: Reprodução)

A alta demanda por oxigênio envasado em hospitais pelo país – dado o descontrole da pandemia da covid-19 – inflacionou o preço da conversão de carros para uso do gás natural veicular (GNV). As empresas fabricantes dos cilindros têm concentrado a produção para atender os hospitais, dessa forma, a disponibilidade desse equipamento para outras atividades está escassa. 

O preço cobrado pelas empresas autorizadas a fazer a conversão de veículos em Cuiabá chegou a R$ 5,5 mil nas últimas semanas. Uma alta, em média, de 20%.

“Como as empresas pararam de fabricar cilindro para outras atividades, as conversoras que ainda têm estoque aumentaram o preço, e a situação só deve voltar ao normal quando a demanda dos hospitais reduzir”, diz Cleber Cardoso, presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos de Mato Grosso (AMA-MT). 

Segundo ele, há um mês o preço pago para fazer a troca de combustível variava entre R$ 4,3 mil e R$ 4,5 mil. Hoje, o valor mais baixo encontrado é de R$ 4,8 mil, a depender de quanto o dono do carro tem para dar de entrada. 

Em Mato Grosso, a alta nos preços da conversão dos veículos coincidiu com a corrida dos motoristas de aplicativos para para fugir dos gastos ainda mais altos com a gasolina ou o etanol.

LEIA TAMBÉM

O número de empresas autorizadas a fazer o serviço dobrou nas últimas semanas, passando de duas para quatro, mesmo assim, a data mais próxima para atendimento está hoje em 10 de abril.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistério tem reuniões com indústrias para garantir kit intubação
Próximo artigoTendência na AL é reprovar antecipação de feriados; governo chama deputados para reunião