Um milhão de matrículas: pandemia faz crescer procura por cursos profissionalizantes

Cursos de segurança do trabalho e finanças pessoais foram os mais procurados. Aulas são gratuitas e online

Imagem Ilustrativa (Foto: FreePik)

Com vagas abertas e gratuitas em cursos online de qualificação profissional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) bateu a marca de 1 milhão de matrículas realizadas desde o início da pandemia, há quase cinco meses.
“Desde março, a gente se preocupou muito em oferecer cursos para ocupar a mente das pessoas e aproveitar essa oportunidade para requalificação. Ao todo, lançamos 23 cursos gratuitos. Nossa meta era de 100 mil matrículas, mas atingimos mais de 1 milhão”, afirma Felipe Morgado, gerente executivo de Educação Profissional do Senai Nacional.

Os cursos oferecidos têm duração média de 14 horas e são autoinstrucionais. Além de videoaulas, os estudantes contam com material didático em formato digital, realizam atividades, incluindo resolução de problemas, e precisam passar por uma avaliação para receber o certificado de conclusão.

E a pandemia, na avaliação de Morgado, também foi a responsável pelos cursos campeões de procura.

O primeiro da lista é o de segurança do trabalho, procurado por mais de 120 mil pessoas. Para o gerente, um assunto que chamou a atenção dadas às novas necessidades de distanciamento e higiene nos ambientes laborais.

Já o segundo colocado foi curso de finanças pessoais, com pouco mais de 96 mil matrículas. Um efeito do cenário de instabilidade econômica e da possibilidade de muitos perderem o emprego, na opinião do gerente.

Para ter acesso aos cursos e às vagas, basta acessar a plataforma Mundo Senai, preencher um cadastro simples e começar a qualificação. O tempo de realização do curso pelo trabalhador é flexível, além de ser 100% online. A plataforma também oferece outros serviços, como orientação profissional e oferta de vagas de trabalho.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura de Cuiabá é multada em R$ 100 mil por danos coletivos
Próximo artigoPeixe com nome de promotor