Solidariedade: banco abre contas para receber doações a vítimas de enchentes

Valores serão destinados aos moradores de Minas Gerais e do Espírito Santo que estão desabrigados

(Foto: Assessoria de Comunicação do Governo)

Quem está desabrigado por conta da chuva que castiga Minas Gerais e o Espírito Santo agora pode contar com a solidariedade vinda de todas as partes do país. O Banco do Brasil abriu duas contas – uma para cada Estado – para receber doações que serão destinadas a quem perdeu tudo.

Em Minas Gerais, o governo do Estado declarou situação de emergência em 101 cidades. Até domingo (26), data do último boletim da Defesa Civil mineira, 48 mortes já havia sido registradas.

No Espírito Santo, o número de desabrigados por causa da chuva chegou a 10.089 pessoas. Por lá, nove morreram devido a chuva que se intensificou desde o dia 17 de janeiro.

De acordo com o banco, os recursos doados pelos brasileiros a essas vítimas serão usados para cobrir necessidades urgentes das comunidades atingidas.

Em Minas Gerais, os deslizamentos de terra e, consequentemente, desmoronamento de construções são os principais problemas enfrentados. No Espírito Santo, a questão são os alagamentos.

Ambos os Estados também estão sob o risco de rompimento de barragens.

(Foto: REUTERS/Cristiane Mattos)

Plano de emergência

Além de viabilizar as contas para doações de voluntários, o Banco do Brasil aprovou um plano de emergência para ajudar as localidades atingidas.

De acordo com a instituição, clientes dos locais afetados também poderão ter suas dívidas renegociadas.

Banco do Brasil promoverá ainda ações sociais por meio da Fundação BB e de voluntários.

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Magnifica atitude.mas seria um gesto de solidariedade doando primeiro, partes para cada estado sem estimativa de valores.depois de recebido recolheria aos cofres da instituição. Com transparência com certeza o povo iria comprar a ideia.fica,minha sugestão e meu comentario.o momento e de uniao

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCusto com e sem imposto: projeto de lei quer mudar etiquetas de produtos à venda
Próximo artigoSaneamento: Águas Cuiabá investe R$ 400 milhões na capital de MT