“Privatização do SUS seria uma insanidade”, diz Paulo Guedes

O ministro rebateu as Fake News que afirmavam que o SUS seria privatizado pelo Governo Federal

(Foto: Agencia Brasil)

O ministro Paulo Guedes negou, nesta quinta-feira (29), que o governo tivesse qualquer intenção de privatizar o SUS (Sistema Único de Saúde). O ministro ainda rebateu as fake news sobre o decreto do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo ele, houve uma interpretação equivocada do decreto presidencial, que permitia estudos para parcerias entre os setores privado e público para construção e administração de UBS (Unidades Básicas de Saúde). Após a repercussão negativa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) revogou o decreto.

“O SUS mostrou a decisiva importância de se ter um sistema descentralizado de atendimento de saúde. E isso ficou claro durante a crise. Seria um contrassenso falar em privatizar o SUS. Eu garanto que jamais esteve sob análise a privatização do SUS. Isso seria uma insanidade“, explicou o ministro.

Pouco após revogar o decreto, o presidente Jair Bolsonaro fez uma publicação em que explica que o SUS não será privatizado e que o decreto poderá ser reeditado com mais clareza no futuro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCandidatos a prefeito de Cuiabá registram prejuízo nas campanhas
Próximo artigoA reforma administrativa e o desafio dos gestores