Precisa decorar um espaço pequeno? Confira dicas para maior conforto e funcionalidade

Arquiteta da MRV Engenharia em Cuiabá e Várzea Grande, Márcia Baziqueto Peres reuniu dicas valiosas para decoração de apartamentos e cozinhas

O aumento na procura por apartamentos mais compactos e funcionais é a via para a realização do sonho da casa própria para muitos mato-grossenses. Mas aderir a um imóvel compacto não significa abrir mão do conforto em viver bem, afirmam especialistas na área. Com a chave do imóvel na mão, uma nova etapa inspira investimentos e tendências: a decoração do lar doce lar. Como otimizar pequenos espaços?

A partir deste questionamento, Márcia Baziqueto Peres, responsável por decorados da MRV Engenharia em Cuiabá e Várzea Grande, reuniu algumas dicas valiosas de quem entende de beleza e aconchego para a sua morada. No mercado há 38 anos, a MRV se dedicada à necessidade de espaços mais compactos nos grandes centros urbanos, ofertando imóveis com preços a partir de R$ 135 mil e empreendimentos que conciliam sustentabilidade e tecnologia.

A arquiteta lembra que é possível garantir muito conforto e espaço se o cliente ficar atento a pequenos elementos dentro dos apartamentos. A começar pelo ambiente que é conhecido por muitos como o “coração da casa”: a cozinha. Confira:

 DECORAÇÃO 

Truques de decoração garantam funcionalidade e otimização dos espaços.  A arquiteta Márcia Baziqueto Peres, responsável por decorados da MRV Engenharia em Cuiabá e Várzea Grande, lembra que é possível garantir muito conforto e espaço se o cliente ficar atento a pequenos elementos dentro dos apartamentos.

“Nesse novo perfil de apartamentos compactos, a decoração é aliada para dar a sensação de amplitude aos espaços. São vários os elementos que podem ajudar nesse objetivo. Por isso, vale a pena prestar atenção nos detalhes”.

Espelhos

Entre as possibilidades para ampliação dos espaços está o uso moderado de espelhos. O objeto pode ser usado de duas maneiras, aplicado na parede inteira ou somente na parte superior. Na primeira opção, o resultado é a sensação de ampliação em largura, enquanto a outra possibilidade gera a perspectiva de um pé direito mais alto.

Móveis

Conforme a arquiteta, outro aspecto a ficar atento são os móveis. O ideal é que sejam feitos sob medida, planejados de forma que acompanhem as dimensões econômicas do apartamento.

“Os móveis à pronta entrega não seriam os adequados para esse perfil de imóvel. Ocupam muito espaço, deixam o apartamento com o aspecto de menor e não otimizam o ambiente. Por isso, pensar em móveis planejados é essencial”, orienta a especialista em ambientes decorados.

Outros dois truques que fazem o diferencial nos apartamentos são os móveis com dupla funcionalidade e o planejamento de iluminação. É possível, por exemplo, trocar as cadeiras de jantar por puffs, que também servem de apoio ao sofá e podem ser transformados em mini baús.

Iluminação

Já no quesito iluminação, o truque vai da sensação de um ambiente mais arejado à de um clima mais acolhedor. “A maioria das pessoas passam o dia todo em um ambiente coorporativo. Então, o jogo de luzes quentes, além de ajudar na amplitude e na valorização dos pontos certos nos apartamentos, também garante uma sensação de aconchego. Acredito que é isso que torna essa ferramenta mais importante. Afinal, seu uso vai além dos truques e deixa o ambiente com cara de lar”, destaca Márcia.

 COZINHA 

Nesse novo perfil de apartamentos com metragem menor, a cozinha exige planejamento para que seja, sobretudo, funcional, prática para o dia a dia. “Sempre afirmo aos meus clientes que a cozinha deve ser planejada. Esse novo modelo de apartamento pede por isso. Indico um planejamento, algo que mostre o caminho a percorrer. Assim, ainda que o proprietário não disponha de dinheiro para investir em um só momento, será possível comprar as coisas aos poucos”, explica a especialista em decoração de ambientes.

De acordo com a arquiteta, é essencial adaptar os eletrodomésticos ao ambiente. Aparelhos de dimensões maiores – um modelo de geladeira com capacidade em litros mais ampla, por exemplo – impõem a moradores e visitantes a percepção de diminuição do ambiente e até impossibilita uma locomoção mais fluida no cômodo.

“Se o cliente tem um fogão de 5 bocas, por exemplo, é necessário observar se esse novo perfil de apartamento comporta esse tamanho. Oriento ao cliente que se pergunte: Preciso mesmo dessa peça maior? É fato que se perde muito espaço, algo importante”.

Móveis

Um segundo truque, que às vezes passa despercebido, é optar pela fabricação de móveis customizados até o teto. A medida ajuda na limpeza, traz mais espaço nos armários e, também, deixa o ambiente com a sensação de um pé direito mais alto. Um terceiro aspecto a ser levado em consideração é explorar o uso de cores na mobília, opção que a arquiteta não descarta. A cozinha branca, convencional, não precisa ser a única opção para quem quer ter um ambiente moderno e funcional.

“Já produzimos várias opções de decorados onde as cozinhas possuem móveis escuros, algo que acaba surpreendendo e encantando vários clientes que visitam os espaços nos stands de venda. Uma versão muito elogiada tem tons mais escuros de madeira e verde. Se o proprietário quer, os móveis desse ambiente podem ser escuros, desde que seja levada em consideração a iluminação. A ideia de que apartamentos pequenos não combinam com cores escuras não pode ser levada ao pé da letra”.

(Com informações da assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá 300 anos: o LIVRE foi atrás de saber em que fase estão os projetos – confira
Próximo artigoBrasil oferece conteúdo da EBC para países de língua portuguesa