Cuiabá 300 anos: o LIVRE foi atrás de saber em que fase estão os projetos – confira

Secretaria Extraordinária dos 300 anos já funciona há um ano. Saiba quais são os projetos preparados para a Capital

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Quem não se lembra da tão comentada Torre dos 300 anos, com um restaurante giratório nas alturas, localizado no Morro da Luz? A construção foi anunciada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), como um dos projetos a serem executados para a celebração do tricentenário da Capital e, segundo a sua equipe, já está para sair do papel.

A avaliação veio do ex-secretário da pasta responsável pelas comemorações, e atual mandatário de Comunicação e Inovação, Júnior Leite. Até a semana passada, ele era o gestor da Secretaria Extraordinária Cuiabá 300 anos (Sec 300), que na quarta-feira (11) completou um ano de criação.

A Sec 300 mal havia sido criada quando já enfrentava diversas polêmicas, que iam desde a escolha de um secretário que não é cuiabano às comparações à Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), que deixou diversos projetos mal acabados por toda Cuiabá. Não bastasse, na posse do secretário, Emanuel Pinheiro já apresentava alguns projetos para a Capital, como os citados acima. A dúvida era: novas construções poderiam, de fato, serem feitas em Cuiabá?

[featured_paragraph]Na avaliação de Júnior Leite, a primeira meta da pasta era uma mudança de paradigmas para a população da Capital e, por isso, gerou tanta conversa. “A Sec 300 anos passou por esse processo que é natural. Tudo que é novo gera curiosidade, gera alguns posicionamentos da sociedade que são perfeitamente normais, mas nada melhor do que o trabalho para fazer com que a sociedade entenda de fato o que o prefeito tinha na cabeça quando criou a secretaria”, comentou ao LIVRE.[/featured_paragraph]

De acordo com o secretário, os primeiros trabalhos da pasta ao longo do ano foram os de estabelecer projetos e, ao mesmo tempo, buscar auxílio para a executa-los. Dessa forma, algumas das novidades pensadas para a capital já estariam no caminho para sair do papel.

Perguntamos, então, qual andamento real de alguns dos projetos anunciados. Confira abaixo como estão as propostas:

Revitalização do Morro da Luz, Memorial de Cuiabá e Caminho das Igrejas: Segundo o secretário, os projetos, que devem ser executados na região do Morro da Luz, já estão na segunda fase, a de elaboração de projetos complementares. Júnior Leite disse que o projeto arquitetônico já foi aprovado pelo prefeito e, após a finalização do levantamento quanto às partes elétricas, hidráulicas e estruturais, poderão ser encaminhados para licitação e, então, construção.

Na requalificação também foi incluído o Caminho das Igrejas, que é uma passarela ligando as igrejas católicas do centro e a Mesquita. Apesar de assegurar que a proposta está adiantada e que deve sair do papel, o secretário não informou o prazo para entrega da construção.

Foto: Divulgação

Torre dos 300 anos: Um dos projetos que mais gerou polêmica, devido à sua magnitude, a proposta visa a construção de uma torre de 150 metros, inspirada no chapéu de Marechal Rondon. No topo, deve ser instalado um restaurante giratório, que deverá girar 360º a cada hora. Quando o apresentou, o prefeito disse que seria inspirado no restaurante The View, de Nova Iorque.

Apesar de ter sido classificada como “utópica”, o secretário garantiu que a Torre também já está com a proposta adiantada. Disse que o projeto arquitetônico também já foi aprovado e aguarda os demais procedimentos. No entanto, observou que esta poderá ser uma das obras mais complexas, e que dependem, inclusive, de um estudo de vento, o que poderia contribuir para a demora no início da licitação. Mais uma vez, Júnior Leite não deu prazo ou mencionou custos.

Modernização do transporte público: Depois da criação da estação Alencastro, que não faz parte das obras da Sec 300, a pasta elaborou uma série de projetos em conjunto com a secretaria de Mobilidade Urbana, com o objetivo de ampliar as reformas dos pontos de ônibus para diferentes locais da cidade.

Segundo o secretário, deverão ser instalados outros 82 novos pontos no modelo de containers, como os que foram recentemente instalados em frente ao Pantanal Shopping, além de pelo menos outras seis estações como a Alencastro. Nos bairros, onde o fluxo de pessoas é menor, as cabines de espera também deverão ser reformadas. Júnior Leite explicou que, para isso, devem contar com o patrocínio de empresas. O chamamento público para a participação de empresas privadas neste projeto já foi lançado.

Relógios dos 300 anos: Vencedora do chamamento público da prefeitura, a empresa Fort Atacadista deverá entregar, até agosto, um novo relógio para a avenida Mato Grosso, que também já passa pelo serviço de paisagismo. Naquele ponto, será instalado um relógio com contagem regressiva para os 300 anos. Além desse, outro relógio deverá ser entregue na praça Oito de Abril, em frente ao restaurante Choppão.

Foto: Divulgação

Mercado do Porto, Cais do Porto e Orla II: As três obras são as mais adiantadas do pacote de infraestrutura e já foram anunciadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro na semana passada. Os locais deverão receber investimento do Ministério do Turismo. O Mercado deverá ser ampliado para três mil m², a parte esquerda da Orla também será construída e o Cais do Porto reformado e terá o piso superior transformado em um mirante. O valor total será de R$ 28 milhões para as três construções.

Criação de novos parques: Um dos projetos mais “bem aceitos” quando divulgado foi a criação de novos parques espalhados por diferentes regiões da Capital, na expectativa de que Cuiabá volte a ser a velha cidade verde. Segundo o secretário, o Parque Industrial, localizado na região do bairro Jardim Industriário, já é o primeiro na fase de construção. O espaço deve conter quase 20 hectares de área verde e lazer. Além desses, também estão previstos os parques Orla São Gonçalo (0,3 hectare), Dante de Oliveira (25 hectares), Moinho (22,45 hectares), Residencial Coxipó (35,5 hectares), Ibama (15 hectares), Campo do Bode (25 hectares), Bosque da Vida (8,72 hectares).

Embaixador cuiabano: Depois de apresentado, o projeto foi remodelado. Antes, buscava conceder o título de embaixador cuiabano para aqueles cidadãos espalhados ao redor do mundo. Agora, também terá um espaço especial no Parque da Família, a ser construído na Morada do Ouro. Lá, 800 famílias cuiabanas serão homenageadas com uma placa. “Será como uma calçada da fama”, brincou o secretário.

Parada da vaca: Popular nos Estados Unidos e já copiado em São Paulo, a “cow parade” também deverá ser realizada em Cuiabá. No entanto, a Sec 300 anunciou que vai adotar animais do cerrado para maior representatividade da nossa região. Assim o projeto consiste na pintura de escultura de animais, que serão leiloados e terão parte do dinheiro revertido para instituições filantrópicas.

Além dos projetos destacados, a secretaria anunciou outras propostas para o tricentenário de Cuiabá. Alguns já estão em andamento, como Bus Tour, operado por uma empresa privada. Outros, segundo Júnior Leite, deverão ser lançados até meados de agosto. Foram anunciados, ainda, projetos como a Cine Pedal, o Programa Na Medida, o Selo Cuiabá 300, a Cidade das Artes, o Museu Dutrinha, e o Mercado Miguel Sutil, mas o secretário não comentou o andamento dessas propostas.

[featured_paragraph]“A gente sempre falou que era melhor mostrar do que falar. Mostrar aquilo que se pode fazer usando pouco dinheiro público e entregando bons resultados e melhorando a vida da sociedade”, limitou o secretário. “É um trabalho muito pesado, não é uma tarefa fácil. A Sec 300 não tem uma história, mas tem prazo de início e fim. Mas seguimos trabalhando para melhorar para todos. Eu costumo lembrar que eu também sou daqui, também vou ao mercado, também pego trânsito, então a gente trabalha para melhorar a nossa vida em geral”, finalizou.[/featured_paragraph]

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Com os postos de saúde caindo sobre os contribuintes e prazos para consultas de até 2 anos creio que tenhamos que postergar os projetos e sonhos faraônicos para atender às necessidades urgentes e essenciais dos contribuintes. A falta de saneamento, como todos sabem, provoca cerca de 80% das doenças pela contaminação. Basta que o prefeito anterior que colocou as águas infectadas de coliformes a dançar e contaminar o ar…
    Administre com parcimônia os recursos escassos meu prefeito!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMercado das Pulgas celebra um ano com feira de vestuário no Metade Cheio
Próximo artigoPrecisa decorar um espaço pequeno? Confira dicas para maior conforto e funcionalidade