Polícia investiga se houve ação de terceiros em queda de rocha em Capitólio

A possibilidade de interferência humana ainda não foi descartada pelos investigadores

(Foto: Corpo de Bombeiros/MG)

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) abriu uma investigação paralela para analisar a possibilidade do acidente envolvendo a queda de uma rocha nos cânions de Capitólio ter sido causado por terceiros.

De acordo com a investigação, antes de descartar a possibilidade é necessário aguardar um laudo que está sendo produzido por geólogos a fim de verificar qual seria o motivo da queda.

Entretanto, a possibilidade mais aceita é que o acidente tenha sido causado por alguma ação natural, como o deslocamento das rochas e a erosão no solo.

“O foco agora não é procurar culpados, mas sim respostas. Estamos trabalhando ao lado da ciência. Além do nosso núcleo de peritos, estamos com diversos especialistas e geólogos”, afirmou nessa sexta-feira (14), em entrevista coletiva, o delegado Marcos Pimenta, que preside a investigação sobre as causas do acidente.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado quer legalizar caça esportiva em Mato Grosso
Próximo artigoSecretaria de Saúde apura morte de mãe após parto na Rede Cegonha