Paralisação de frigoríficos deve aumentar o preço da carne bovina

Situação de baixa oferta para abate tende a refletir nos supermercados e açougues, que apresentarão preços mais altos

Foto: Divulgação/Abiec

O preço da carne bovina deve aumentar em Mato Grosso nos próximos dias. A paralisação dos frigoríficos tende a gerar uma limitação de oferta e pressionar o custo para o consumidor final. 

A suspensão temporária dos serviços nas plantas ocorre pelo aumento do preço da arroba bovina e certa dificuldade de repasse desse reajuste para o mercado varejista. No caso de Mato Grosso, isso estaria afetando a disponibilidade de gado nos frigoríficos. 

Conforme o Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo), as plantas abatem entre 800 e 1 mil cabeças por dia, um volume considerado como viável para a manutenção dos serviços. Mas com o preço mais alto da arroba, houve uma redução desses números.  

LEIA TAMBÉM

Sindifrigo informou por meio da assessoria de imprensa que não vai se manifestar sobre a paralisação dos frigoríficos, mas afirmou que a situação terá impacto em Mato Grosso. 

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) disse que, em um ano, o preço do boi aumentou até 60% e a indústria teria passado somente 40% desse reajuste para o consumidor. A arroba chegou a R$ 320 por baixa oferta. 

Em Mato Grosso, o mercado da carne vem pressionado desde o ano passado, quando o preço da exportação ficou melhor para os produtores e houve aumento da demanda da China, reflexo da pandemia. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConectadas sim, digitais, não: estudo mostra como é usada a internet nas escolas públicas
Próximo artigoPolícia ouve familiares e pacientes de hospital acusado de negligência em Cuiabá