Pagamento falso é o golpe mais aplicado nas vendas online em MT

Golpe continua sendo aplicado, mesmo em tempos de pagamento instatâneo via PIX. Saiba como se proteger

Imagem Ilustrataiva (Foto: Assessoria)

O comprador daquele produto que você anunciou na internet dizia que faria um depósito, te mandava o comprovante e você entregava o objeto da venda. Depois, descobria que o envelope inserido pela pessoa no caixa eletrônico, na verdade, estava vazio.

Em tempos de PIX esse parece um golpe antigo? Pois saiba que ele foi atualizado e, quando se trata de vendas digitais, ainda foi o mais frequente em Mato Grosso e no restante do país no primeiro semestre deste ano.

Quem afirma é uma pesquisa realizada pela OLX, uma das maiores plataformas de compra e venda online do país, e pela AllowMe, plataforma de proteção de identidades digitais.

De acordo com o levantamento, em Mato Grosso, o golpe do pagamento falso representa 50% desse tipo de fraude registrada. Em seguida aparece o golpe de venda falsa (31%) e o roubo de dados (19%).

No restante do país, a situação é parecida, com o pagamento falso em primeiro lugar (42%), seguido da venda falsa (25%) e do roubo de dados (23%).

Como ele ocorre hoje?

Beatriz Soares, diretora de Produto e Operações da OLX, afirma que hoje o fraudador faz um falso comprovante de depósito com os dados da vítima e o envia por e-mail ou aplicativo de mensagem. Quando a vítima percebe o golpe, o fraudador já está com o produto e deixa de responder as mensagens.

“Mesmo com um maior investimento por parte das empresas nas soluções de segurança e a tecnologia como uma aliada nos modelos de prevenção de fraudes, os fraudadores atuam principalmente na falta de conhecimento dos usuários sobre os processos de compra e venda eletrônica. Por isso, a educação digital é fundamental para que as pessoas possam identificar comportamentos suspeitos”, ela explica.

Veja as principais dicas de prevenção

  • Negocie sempre pelos chats das plataformas de compra e venda e evite aplicativos de mensagem. Fraudadores preferem ambientes digitais onde não poderão ser rastreados.
  • Recebeu um comprovante de pagamento por mensagem ou e-mail? Confira diretamente no banco ou na carteira digital se o valor já foi computado e no status da própria plataforma onde está negociando.
  • Só entregue o produto após a confirmação do pagamento.
  • Desconfie de compradores apressados, essa é uma das táticas para que a pessoa entregue o produto antes da confirmação do pagamento.
  • Fique atento aos e-mails recebidos dos sites. E-mails oficiais da empresa normalmente usam o nome da marca e não informações genéricas ou domínio de emails gratuitos.
  • Empresas também costumam ter o whatsapp verificado, quando aparece um selo de confirmação que aquela conta é idônea. Se não tiver o selo, desconfie.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher “esquece” de transferir veículo e acaba envolvida em processo na Justiça do Trabalho
Próximo artigoAcusado de estupro de vulnerável é preso por continuar perseguindo vítima adolescente