Membros de facção acusados de homicídio são presos em operação

Os suspeitos fazem parte de uma facção criminosa e o crime teria sido motivado por vingança

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, deflagrou nesta quinta-feira (26) a “Operação Vindicta”, com o objetivo de dar cumprimento a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra autores de um homicídio ocorrido no mês de março, no bairro Tijucal, em Cuiabá. Os suspeitos fazem parte de uma facção criminosa e o crime teria sido motivado por vingança.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos contra H.F.M.A., conhecido como “Batatão” e A.G.S.S., o “Costelinha”. Nas investigações da DHPP, os dois suspeitos foram apontados como autores do homicídio e teriam contado ainda com apoio de duas adolescentes para prática do crime.

O homicídio que vitimou Luís Antonio de Aquino aconteceu no dia 18 de março deste ano, no bairro Tijucal. A vítima foi encontrada caída na calçada já sem sinal de vida, apresentando 18 lesões causadas por golpes de faca na região das costas e tórax e mais três lesões produzidas por golpes de caibro de madeira na região do crânio.

Nas investigações conduzidas pela DHPP, com apoio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, as equipes de investigadores conseguiram chegar até a identidade dos suspeitos, e das duas menores de idade que deram apoio.

De acordo com as investigações, a vítima causou um prejuízo ao membro de um grupo criminoso, que por vingança teria pedido sua morte. Diante das informações levantadas, o delegado Marcelo Fernandes Jardim representou pelos mandados de prisão preventiva contra os dois suspeitos, além de quatro mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos nesta quinta-feira (26) pela equipe da DHPP.

Segundo o delegado, Alex teve o mandado de prisão cumprido na Penitenciária Central do Estado (PCE), onde já estava preso desde o dia 04 de abril, por envolvimento com tráfico de drogas. O suspeito Hiago, por sua vez, foi localizado em sua residência em um condomínio, no bairro Jardim Imperial em Cuiabá. Durante o cumprimento dos mandados de busca, foram apreendidos aparelhos celulares, rádios comunicadores e uma pequena quantidade de entorpecentes. As menores envolvidas no crime ainda não foram localizadas.

“Os dois suspeitos foram indiciados em inquérito policial pelos crimes de homicídio qualificado e associação criminosa, uma vez que são membros de uma facção e a ordem para matar a vítima veio do grupo criminoso”, explicou o delegado.

O nome da operação “Vindicta” vem do latim e significada “vingança”, fato que teria motivado o crime.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa desenvolve cultivar de arroz resistente a herbicida
Próximo artigoNa contramão do STF, TJMT mantém livre condenado em 2ª instância