O que Roberto França promete para ser eleito prefeito de Cuiabá?

Candidato apresenta propostas com foco na restruturação administrativa da prefeitura

(Foto: Reprodução)

Candidato a prefeito de Cuiabá, Roberto França (Patriotas) propõe em seu plano de gestão maior atuação do município em áreas econômicas para desenvolvimento social. 

A proposta está apoiada na avaliação de serviços conforme o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que serviu para a divisão de atuação em cinco eixos (saúde, educação, emprego/renda), que poderão ser desenvolvidos com apoio da iniciativa privada. 

O primeiro deles foca na “restruturação e otimização” da administração municipal, como por exemplo a remodelação da Secretaria de Administração para utilizar o trabalho de servidores em contingente. 

O primeiro ponto de otimização seria uma parceria com o Sistema S (Sesc, Senai, Sesi, etc.) para a oferta de cursos de formação aos jovens para a entrada no mercado de trabalho. 

Também é apresentada a criação de marco regulatório de logística para melhorar as regras e serviços de transporte voltado para o agronegócio. 

Roberto França aposta ainda no desenvolvimento do turismo em Cuiabá, com a criação de roteiro de eventos, passando pelo Centro Histórico, pela culinária e outros pontos históricos. 

Saúde

– ampliar a rede de atenção básica
– criar um centro de especialidades em saúde e psicologia e fisioterapia

Urbanização 

criar programa municipal de habitação
resgatar o Sistema Municipal de Desenvolvimento Urbano

Educação

aumentar vagas em unidades de ensino infantil e fundamental

Meio ambiente 

– recuperar e recompor matas ciliares
revitalizar os parques municipais

Economia 

fomentar a geração de emprego com atração de indústrias
– estimular a criação de cooperativas de consumo 
– adotar marco legal da ciência

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia não deixou brasileiros mais solidários: 95% diz que já praticava ações
Próximo artigoEuclides Ribeiro: conheça os candidatos ao Senado por MT