“Não deu certo em lugar nenhum do mundo”, diz Bolsonaro sobre o comunismo

Em discurso no Maranhão, o presidente ainda ironizou e criticou o governador comunista do estado

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Em viagem ao Maranhão, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (21) que o estado brasileiro será “libertado da praga” do comunismo. O discurso faz referência direta ao  governador local Flávio Dino, filiado ao Partido Comunista do Brasil.

O presidente ainda lembrou o atual quadro de desemprego do estado do Maranhã e culpou as medidas autoritárias de isolamento social adotadas pelo governador.

“Dizer a todos do Maranhão que perderam seus empregos: não foi obra do governo federal. Quem fechou o comércio, obrigou vocês a ficarem em casa e destruiu milhares de empregos foi o governador do seu estado”, disse Bolsonaro.

Em seguida, Bolsonaro lembrou que a ideologia comunista não prosperou em lugar nenhum do mundo e que no Brasil não seria diferente.

Não deu certo em lugar nenhum do mundo“, continuou o mandatário.

Por fim, o presidente ainda ironizou o fato de que todo país comunista possui um líder gordinho como ditador. Na fala, Bolsonaro fez ainda referência sobre a obesidade do governador comunista do Maranhão.

“Lá na Coreia do Norte é uma ditadura e o ditador não é um gordinho? Na Venezuela também é uma ditadura e não é gordinho o ditador? E quem é o gordinho ditador aqui no Maranhão?”, disse, em meio a gritos de apoiadores.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasileiro já pagou mais de R$ 1 trilhão de impostos em 2021
Próximo artigoGaeco denuncia policiais por roubo, tráfico e outros crimes em Mato Grosso