Gaeco denuncia policiais por roubo, tráfico e outros crimes em Mato Grosso

Doze policiais civis e três militares foram denunciados à Justiça

(Foto: Reprodução / MP-MT)

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), ofereceu nesta quinta-feira (20) pedido de abertura de ação penal contra 12 investigadores da Polícia Civil e três policiais militares pela suspeita de organização criminosa, concussão, roubo, tráfico, porte ilegal de arma de fogo e embaraço à investigação.

Todos foram alvos da “Operação Renegados”, deflagrada em 04 de maio.

As provas colhidas na investigação demonstraram, SEGUNDO O GAECO, que a organização criminosa era comandada por policial da ativa, o qual se utilizaria de técnicas de investigação com o uso de equipamentos da Polícia Judiciária Civil “para facilitar e encobrir as ações criminosas do grupo”.

No total, foram cumpridos 22 mandados de prisão preventiva e outros 22 de busca e apreensão.

Investigações

A Operação Renegados é resultado de um Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e inquéritos instaurados pela Corregedoria Geral da Policial Civil.

No cumprimento das medidas judiciais, participaram o Ministério Público, através do Gaeco e sua equipe; a Polícia Judiciária Civil, por meio da Corregedoria-Geral, e aproximadamente 20 delegados e equipes das diretorias de Atividades Especiais e Metropolitana; além do apoio da Polícia Militar e do Ciopaer.

Confira os nomes dos policias acusados de crimes:

Dhiego de Matos Ribas (policial civil)

Edilson Antônio da Silva (policial civil)

Natalia Regina Assis da Silva (namorada de Edilson)

Alan Cantuário Rodrigues (policial civil

Júlio César de Proença (policial civil)

Paulo da Silva Brito (policial civil)

Rogério da Costa Ribeiro (policial civil)

André Luis Haack Kley (policial civil)

Frederico Eduardo de Oliveira Gruszczynski (policial civil)

Evanir Silva Costa (ex-policial civil)

Raimundo Gonçalves de Queiroz (ex-policial civil)

Domingos Savio Alberto de Sant’ana (ex-servidor público)

Reinaldo do Nascimento Lima (incerto)

Manoel José de Campos (policial militar)

Kelle de Arruda Santos (incerto)

Jovanildo Augusto da Silva (criminoso)

Genivaldo de Souza Machado (já foi preso)

Neliton João da Silva (incerto)

Adilson de Jesus Pinto (policial militar)

João Martins de Castro (incerto)

Delisflasio Cardoso Bezerra Silva (já foi preso por se passar por policial civil)

Sandro Victor Teixeira Silva (policial civil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Não deu certo em lugar nenhum do mundo”, diz Bolsonaro sobre o comunismo
Próximo artigoEmanuel defende plebiscito em Cuiabá e Várzea Grande para escolha entre VLT e BRT