Mulher de ex-deputado pode responder por homicídio culposo

Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar acidente que causou morte de um menino de 3 anos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis (212 km ao Sul), por meio da Delegacia de Trânsito (Deletran), instaurou inquérito policial para apurar o acidente ocorrido no domingo (11.08), envolvendo uma caminhonete e uma motocicleta. A colisão resultou na morte de um menino de 3 anos.

Após atingir a motocicleta onde a criança estava, a condutora do veículo Toyota Hilux abandonou o veículo nas proximidades do acidente, fugindo do local.

Conforme a delegada que coordena as investigações, Ludmila Zorzetti Vendramel, o advogado da condutora do veículo compareceu na delegacia para prestar esclarecimentos, bem como afirmou apresentar sua cliente.

Segundo a delegada, o próximo passo será ouvir o pai da criança e outras duas testemunhas do acidente, para posteriormente ouvir a condutora da caminhonete.

“A princípio, baseando nas informações narradas no boletim de ocorrência, a motorista da Hilux poderá ser indiciada pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor com aumento de pena pela omissão de socorro”, disse a delegada da Deletran de Rondonópolis.

Acidente

O grave acidente ocorreu no final da tarde de domingo (11), no cruzamento da rua XV de Novembro com a av. Tiradentes. No local, o Samu prestou atendimento as vítimas que estavam na motocicleta atingida pelo veículo. Um menino de 3 anos não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

De acordo com testemunha, a condutora do Toyota Hilux cruzou a rua XV de Novembro, colidindo com a motocicleta, seguiu até a rua Rosa Bororo, virou na contramão da via e empreendeu fuga. Posteriormente a caminhonete foi localizada abandonada nas proximidades do acidente.

Leia também

Mulher de ex-deputado é acusada de bater em motocicleta, matar uma criança e fugir

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPT e PCC: tudo a ver?
Próximo artigoHay radares, soy contra

O LIVRE ADS