MPF pede condenação de Huark e mais cinco por atrapalhar investigação de crimes na saúde

Procurador diz que investigados agiram como organização criminosa para despistar CPI e policiais da Operação Sangria

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público Federal em Mato Grosso pediu que a Justiça Federal condene o secretário de saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, e mais cinco pessoas por obstrução de investigações a crimes na Secretaria de Saúde do município. 

O procurador da República Carlos Augusto Guarilha de Aquino Filho diz que os investigados agiram em acordo para “embaraçar” a apuração de casos na CPI da Saúde, em andamento na Câmara dos Vereadores de Cuiabá em 2018, e também tentaram despistar a Polícia Civil na Operação Sangria. 

“Líderes da OCRIM e sócios do Grupo Prox, após tomarem conhecimento de que a CPI da Saúde descobrira a procuração outorgada a Huark para administrar a Proclin, decidiram, de comum acordo, destruir vestígios dos crimes e notadamente de provas que pudessem corroborar o vínculo entre Huark e a Proclin”, diz trecho do pedido. 

LEIA TAMBÉM

Operação Sangria

A polícia investigava na Operação Sangria ilegalidades em quatro contratos de prestação de serviços médicos firmados entre a Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) e a Sociedade Mato-grossense de Assistência em Medicina Interna (Proclin). 

A ação foi protocolada nessa sexta-feira (27) pelo MPF como alegações finais ao processo que corre na 7ª Vara Federal de Mato Grosso.

Além do pedido de condenação ao ex-secretário Huark, estão na lista os médicos Fábio Liberali Weissheimer e Luciano Correa Ribeiro, e de Adriano Luiz Sousa, Kedna Iracema Fonteneli Servo e Celita Natalina Liberali Weissheimer.  

O procurador Carlos Augusto Guarilla diz que os investigados agiram em organização criminosa para atrapalhar as apurações de crimes na saúde em Cuiabá. Se eles forem condenados por esses crimes, a sentença pode variar de 3 a 8 anos de prisão. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAmbulância de prefeitura bate em carreta na BR-163 e dois morrem e três ficam feridos
Próximo artigo PF deflagra operação para combater garimpos ilegais em terra indígenas de Mato Grosso