MP pede investigação contra organizadores de festas clandestinas em Chapada

O MP pediu à polícia para investigar quem são os realizadores de três eventos já realizados e de outro que aconteceria no sábado (2)

(Imagem ilustrativa/Freepik)

A 1ª Promotoria de Justiça Cível de Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá) pediu à Polícia Civil que abra inquérito para apurar quem são os organizadores da festa “MegaFunk Sabadeira”, que aconteceria na cidade no sábado (02.05).

Também estão na mira do MP os responsáveis pelas festas “Parati do Miguel”, “Golf Bate Forte do Ricardo” e “Gol do GE”, citados em posts nas redes sociais.

O Ministério Público requereu a investigação à polícia com base em indícios da ocorrência de contaminação pelo novo coronavírus nessas festas clandestinas. Mas o MP não divulga o nome dos envolvidos, por se tratar de informações sigilosas.

No pedido de investigação, a Promotoria de Justiça destaca que em razão da situação emergencial decorrente da crise sanitária atualmente enfrentada pela humanidade em face da covid-19, as festas, inclusive particulares, estão proibidas nos atuais decretos Estadual e Municipal de prevenção à pandemia.

“Daí a necessidade de identificar as pessoas que têm organizado e promovido festas clandestinas nesse período para a adoção das medidas necessárias visando a responsabilização dos envolvidos”, declara o MP.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso de 78 anos é resgatado de casa onde era mantido amarrado e amordaçado
Próximo artigoGaeco afasta policiais