Morador do RJ que estava em visita a familiares morre de covid-19 em Cuiabá

Esta é a 10ª morte por covid-19 registrada em MT

(Foto: Divulgação)

Um homem de 92 anos morreu em Cuiabá, neste domingo (26), vítima da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Segundo informou a Prefeitura de Cuiabá, por meio de nota, o homem era morador da cidade do Rio de Janeiro (RJ) e estava em Cuiabá para visitar familiares. Ele ficou internado em um hospital particular.

Esta é a segunda morte registrada na capital mato-grossense desde que teve início a pandemia, há 47 dias.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Cuiabá tem 127 casos confirmados da doença, sendo que 80 já se recuperaram e 46 seguem em monitoramento.

Os demais óbitos registrados em Mato Grosso foram em: Rondonópolis, Sinop, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã, Mirassol D’Oeste e Barra do Garças.

Segundo a SES, o número de contagiados no Estado é de 250 pessoas neste domingo, e 794 casos suspeitos notificados.

Prefeito lamenta morte

Por meio de nota, o prefeito Emanuel Pinheiro lamenta a segunda morte ocorrida na capital e ressalta a importância da população continuar com o isolamento social e os cuidados para evitar a contaminação.

“Temos um longo caminho pela frente e o vírus não está sob controle, precisamos sempre seguir os protocolos da Organização Mundial da Saúde e monitorar a situação. Temos um respaldo científico que eu não abro mão e é por ele que eu tomo as minhas decisões. O prefeito sozinho não faz milagre, eu preciso do apoio de toda a população. As medidas adotadas até o momento são drásticas, mas necessárias para salvar e proteger vidas”.

(Atualizada às 19h57)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSem visitas presenciais, reeducandos podem se comunicar por videochamadas
Próximo artigoSeu vizinho começou uma reforma? Barulho está na lista de reclamações da quarentena