Ministro do STF decide que ICMS de combustíveis deve ser unificado

André Mendonça, do STF, também mandou a Petrobrás enviar documentos que justifiquem a formação de preço

(Foto: Reprodução/Agência Brasil/ José Cruz) Novo ministro da Justiça, André Luiz de Almeida Mendonça

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça decidiu nessa sexta-feira (17) que as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devem ser cobradas de forma uniforme pelos estados. A decisão começará a valer em 1º de julho. 

Mendonça também determinou que a Petrobras deverá enviar ao Supremo documentos internos que justificaram a formação de preços dos combustíveis. 

De acordo com a decisão, a base de cálculo do imposto deverá ser fixada conforme a média de preços praticados nos últimos 60 dias. Além disso, os estados deverão observar um intervalo mínimo de 12 meses entre a primeira fixação e o primeiro reajuste das alíquotas e de seis meses para os reajustes subsequentes. 

A liminar foi motivada por uma ação protocolada pela Advocacia-Geral da União (AGU) para suspender uma resolução do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) que trata da cobrança do ICMS. 

As regras estabelecidas deverão ter vigência até que o Confaz edite novas regras conforme as balizas definidas pelo ministro. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem apontado como líder e conselheiro do Comando Vermelho é preso em MT
Próximo artigo“Queremos eleições limpas, é pedir muito?”, diz Bolsonaro para apoiadores