Homem apontado como líder e conselheiro do Comando Vermelho é preso em MT

Rudney Rodrigues da Silva, o Pinguim, teria sido convocado para atuar no controle do tráfico de drogas na fronteira do Brasil com a Bolívia

(Foto: PF MT)

Um homem apontado como conselheiro da facção criminosa, Comando Vermelho, foi preso em Chapada dos Guimarães (67 km de Cuiabá) na tarde desse sábado (18). Rudney Rodrigues da Silva, o Pinguim, é apontado como um dos líderes do grupo criminoso, que é o mais atuante em Mato Grosso.

Segundo as investigações policiais, o homem é responsável por avaliar fatos de interesse da facção, analisar reivindicações dos faccionados e averiguar desentendimento entre os integrantes do bando, uma espécie de “magistrado” da facção.

Também se identificou que o preso era responsável por recepcionar demais faccionados foragidos da justiça mato-grossense no Rio de Janeiro, além de controlar o envio de armas e drogas para abastecer facções cariocas.

Outras informações importantes obtidas durante as investigações apontam que o suspeito teria sido convocado para atuar no controle do tráfico de drogas na fronteira do Brasil com a Bolívia, tendo em vista a notícia de que facções paulistas estariam tentando atuar na região.

A prisão

A prisão de Rudney aconteceu na tarde desse sábado (18), por uma força-tarefa composta pelas polícias Judiciária Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal.

Durante as investigações, identificou-se que o foragido estava residindo no Rio de Janeiro e estaria se deslocando para Mato Grosso em um veículo.

Com essas informações, a equipe de investigação da FTSP realizou diversos levantamento até identificar a placa e o veículo utilizado pelo faccionado, um Honda Civic cor prata.

Com isso, realizando mais um trabalho integrado entre as forças de segurança pública, as equipes montaram uma barreira na entrada de Chapada dos Guimarães (MT) para realizar a abordagem do veículo.

O criminoso estava na companhia de sua esposa e não apresentou qualquer reação, entretanto, durante a abordagem apresentou documento falso aos policiais, oportunidade em que lhe foi dada voz de prisão em flagrante.

O investigado também possuía contra si mandados de prisão preventiva em aberto, um expedido pela 2º Vara Criminal da comarca de Cuiabá (MT) e outro pela Vara Criminal da Comarca de Barra do Garças (MT), pela prática dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

LEIA TAMBÉM

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDia Mundial do Orgulho Autista chama para reflexão e mudança de visão com relação ao autismo
Próximo artigoMinistro do STF decide que ICMS de combustíveis deve ser unificado