Mauro diz que governadores vão manter articulação pela reforma

Com um déficit de R$ 1 bilhão, governador insiste em ter Estados na nova Previdência

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Depois da decisão do deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP) de deixar estados e municípios fora do projeto da reforma da Previdência, o governador Mauro Mendes (DEM) disse que ele e outros chefes do Executivo ainda articulam uma forma mudar este cenário.

O discurso do democrata é o de que a reforma precisa “unir o Brasil” e não permitir que haja inúmeros sistemas previdenciários diferentes pelo país.

As declarações foram feitas na última sexta-feira (14), quando o ministro dos Transportes, Tarcísio de Freitas, esteve em Rondonópolis. Mauro Mendes já havia defendido veementemente o projeto de reforma da Previdência na visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Barra do Garças.

Nesta sexta, o governador afirmou que a reforma é necessária para evitar a paralisia do governo federal e disse que os ministérios estão travados porque não há dinheiro.

Ele também lembrou a situação de Mato Grosso que, em 2018, precisou desembolsar mais de R$ 1 bilhão para cobrir o rompo da Previdência estadual. Segundo Mauro, esse dinheiro poderia ser usado em obras voltadas à população.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCPI fake?
Próximo artigoPequeno prodígio cuiabano é campeão brasileiro de jiu-jitsu