Mato Grosso está dentre os Estados com mais casos de injúria racial

Há dois anos, Mato Grosso liderava o ranking dos lugares no Brasil que mais praticava racismo por habitante

Mato Grosso está dentre os Estados com mais casos de injúria racial no país. Em 2020, foram registrados 390 casos, segundo o 15º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado esta semana. 

Essa quantidade de casos colocou Mato Grosso na quarta posição no ranking nacional de Estados com registros oficias mais frequentes desse tipo de crime. E a estatística significou melhora no quadro. 

O anuário de 2019 compilou registros de 489 casos. O principal tipo de crime relatado foi o racismo. Há dois anos foram 169 casos e no anterior 105.  

Esses números davam o destaque negativo de Mato Grosso como o Estado que, proporcionalmente pelo número de habitantes, tinha mais casos de racismo no Brasil.  

LEIA TAMBÉM

Casos em 2021

Em 2021, Mato Grosso teve registro de ao menos duas denúncias de injúria racial mais notório. O mais recente ocorreu esta semana, envolvendo o deputado federal José Medeiros (Pode-MT), que passou a ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

O ministro Alexandre de Moraes autorizou abertura de inquérito pela Polícia Federal para investigar uma suposta ofensa a uma mulher no Twitter que seria sido chamada de “muamba” pelo parlamentar. Medeiros nega o caso. 

Em junho, um servidor público foi acusado de ter roubado um par de sapatos de uma loja em shopping center em Cuiabá. Ele disse no boletim de ocorrência ter sofrido injúria, racismo e lesão corporal por ser negro. 

Na época, a direção do shopping center informou que apurava o caso com os lojistas e que “não toleraria qualquer fora de discriminação”. 

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso de 77 anos é jogado por filho para fora de carro em movimento
Próximo artigoTCU abre processo para analisar críticas à gestão do Inep