|Quinta-feira, 24 maio 2018

    Mato Grosso abre concessão de 500 km de rodovias estaduais na Bolsa de Valores

    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Ednilson Aguiar/O Livre

     BR-364

    O Governo do Estado deu início à concessão de três lotes de estradas que somam mais de 500 quilômetros. Os trechos que serão repassados à iniciativa privada ficam localizados próximos aos municípios de Alto Araguaia, Alta Floresta e Tangará da Serra. Os leilões de privatização das estradas serão realizados na B3 – Brasil, Balcão e Bolsa (antiga BM&F Bovespa), a Bolsa de Valores oficial do Brasil, em São Paulo.

    O governo procura empresas interessadas em assumir a prestação dos serviços públicos de conservação, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação rodoviária nos três trechos. A autorização para que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) realize o certame foi publicada no Diário Oficial que circula nesta segunda-feira (08).

    De acordo com o secretário Marcelo Duarte, os chamados “road shows”, eventos organizados pela pasta em São Paulo para atrair interessados nas concessões, tiveram presença de cerca de 100 possíveis investidores, que incluem empresas nacionais e companhias de trading.

    A realização do leilão na Bolsa de Valores também deve atrair interessados de todo o país e possíveis investidores internacionais – esta é a primeira vez que o Governo de Mato Grosso adota esta estratégia para concessões de estradas.

    A ação faz parte do programa Pró Estradas Concessões. O primeiro lote, em Alto Araguaia, prevê a concessão de trechos da MT-100 que totalizam 111,9 quilômetros. O município se localiza próximo à divisa de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e tem grande circulação de transporte de pessoas e de cargas.

    O segundo lote tem 188,2 quilômetros de extensão nas rodovias MT-320 e MT-208, que fazem parte da mesma estrada, e o terceiro lote fica em Tangará da Serra com trecho da MT-343, MT-358 e MT-480 com um total de 233,20 quilômetros a serem privatizados.

    A portaria da Sinfra que determinou a realização do leilão na Bolsa de Valores também constituiu uma comissão, formada por sete servidores para análise dos documentos da licitação. A “Comissão Especial de Licitação” será ainda assessorada pela equipe técnica das consultorias contratadas da Sinfra e também por uma consultoria especializada em concessões e parcerias.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Profissionais do sexo denunciam comerciante que as chamou de “putas”

    Desembargador diz não ver crime de estupro por vítima estar bêbada e ter tido...

    Cinco pessoas morrem e 10 ficam feridas em acidente envolvendo dois carros em MT

    Em protesto, Chopp será vendido pela metade do preço em Cuiabá

    X