Mais de 100 municípios têm resultados de testes represados no Lacen-MT

Atraso médio para receber os exames tem variado entre 10 e 12 dias, mas para alguns tem chegado a 20 dias, conforme o Cosems

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Mais de 100 municípios em Mato Grosso aguardam há pelo menos uma semana pelos resultados dos testes para a covid-19 processados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen-MT). 

O atraso médio para receber os exames tem variado entre 10 e 12 dias, tempo até quatro vezes maior que o considerado limite para se ter um acompanhamento eficaz das ocorrências da doença. 

Os dados são de um levantamento feito pelo Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), que identificou o represamento de quase 12 mil testes até o último final de semana. 

“Cerca de 80% dos municípios estão com esse problema de atraso hoje. Ontem (4), eu recebi resultado de 30 exames que tinha mandado para o Lacen-MT há mais de 10 dias. Para a gente, isso são dados epidemiológicos, mas para a pessoa que está aguardando resultado significa angústia”, disse Marco Antônio Noberto, presidente do conselho. 

Segundo ele, alguns municípios estão esperando até 20 dias para receber o retorno do Lacen-MT. Noberto esteve nessa terça-feira em reunião com a direção do laboratório. 

A informação repassada foi de que existe perda de contagem entre os testes registrados pelo Lacen e os registrados pelas secretarias de saúde. Um novo levantamento deve ser feito amanhã (6) para atualizar o quadro da pandemia em Mato Grosso. Porém, Noberto contesta a versão. 

“Não tem como perder essa contagem; toda pessoa que tem material coletado para ser examinado entra no cadastro das secretarias. É humanamente impossível colocar mais do que está sendo coletado”, disse. 

Processamento 

O Lacen-MT está processando cerca de mil testes a cada 24 horas. A demanda diária varia conforme o envio dos materiais colhidos nos municípios. Mas o presidente do Cosems afirma que o tempo de resultado pode ser menor, mesmo com a alta demanda de testes neste momento. 

“O ideal seria que os resultados saíssem em até 72 horas. Daria para termos um acompanhamento mais próximo da realidade. Entendo que existe grande demanda, mas, para mim, o problema não está no processamento dos testes e sim na compilação dos dados”, comenta. 

O atraso na divulgação dos resultados tem efeito direto nos boletins informativos publicados diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).  

No caso de ontem, quando houve novo recorde de 70 mortes confirmados pelo contágio, o Cosems contabilizou 21 casos correspondente às últimas 24 horas. Os demais seriam dos testes represados. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMotorista entra na contramão, atropela e mata entregador em Cuiabá
Próximo artigoVárzea Grande mantém escolas fechadas, mas libera cursos de idioma