Jovem que matou estudante de Direito vai a juri popular

Segundo a Polícia Civil, o estudante foi morto dentro do carro e saiu, agonizando, em busca de ajuda

Jovem Pedro Victor de Almeida Peroso, assassinado em Várzea Grande (Foto: Arquivo Pessoal)

A população de Várzea Grande é quem vai decidir qual será a sentença a ser fixada para Vanderson Daniel Martins dos Santos, de 22 anos. Ele é réu confesso pelo assassinato do jovem Pedro Victor de Almeida Peroso, em outubro de 2018. A decisão é do juiz Murilo Moura Mesquita, da Primeira Vara Criminal de Várzea Grande.

Na época do crime, Pedro tinha 18 anos e era estudante de Direito. Ele também trabalhava como motorista por aplicativo e o caso chocou o município. No entanto, as investigações apontaram que o crime não teve relação com o serviço.

O juiz considerou que todos os elementos expostos pelo Ministério Público na denúncia levam o caso à competência do Tribunal do Júri. Por isso, em julho, sentenciou o réu. Não há data para o caso ser julgado.

Neste processo, os pais da vítima, Reinaldo Peroso e Nádia Batista de Almeida, foram admitidos como assistentes de acusação.

O crime

A morte de Pedro foi descoberta na madrugada do dia 19 de outubro, por volta das 5h. Ele foi encontrado morto, caído na Rua Dom Camilo Farenzini, do Bairro Jardim Maringá, em Várzea Grande.

Segundo a Polícia Civil, o estudante apresentava feridas de faca pelo corpo. Seu carro foi encontrado próximo de seu cadáver. Havia marcas de sangue nas maçanetas. Análise da perícia apontou que Pedro foi golpeado ainda dentro do carro. Depois, saiu agonizando pela rua, até cair onde foi encontrado.

Durante as investigações, moradores afirmaram ter ouvido pedidos de socorro. No entanto, com medo, não saíram na rua e acionaram a polícia.

Prisão

Vanderson e sua namorada, Nathaly, foram presos no dia 1º de novembro. Eles foram identificados depois que a Polícia recebeu denúncia. Constava que a jovem, de 19 anos, tinha em seu celular uma foto de Vanderson com uma faca ensanguentada.

Em depoimento, ela contou que, por volta de 1h30 daquele dia, Vanderson saiu de casa em busca de Pedro. No caminho, ligou para ela, que estava na casa dele. Ela afirmou que o namorado contou que Pedro teria tentado matá-lo e que, por isso, ele o matou.

Ela também contou que Vanderson chegou em casa todo sujo de sangue, com a faca na mão. Já o acusado confessou o crime. Pedro teria emprestado dinheiro de seu colega. No entanto, quando o acusado foi cobrar, ele não tinha como pagar. Por isso, foi morto.

Leia também

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS