Homem que morreu em casa recusou internação por conta da covid

Uruguaio morreu em Várzea Grande e estava em isolamento domiciliar

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um uruguaio foi encontrado morto dentro de casa e há suspeitas que a causa do óbito seja a covid-19. O caso foi registrado no Residencial Jardins, no centro de Várzea Grande (Região Metropolitana), e segundo a prefeitura, a vítima estava sendo acompanhada pela assistência social, porém recusou a internação.

Conforme o boletim de ocorrências da Polícia Militar, o porteiro do condomínio sabia que o morador estava doente e, como ele ficou incomunicável por 3 dias, resolveu chamar os militares para invadir a casa.

Assim que os PMs chegaram ao local, perceberam que a porta estava só encostada. Ao entrar no quarto, viram que o homem estava caído no chão.

Eles acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), os médicos confirmaram a morte e foram embora.

Ainda conforme o boletim, a PM entrou em contato com a Polícia Civil para recolher o corpo, mas teve o pedido recusado. A solução encontrada foi acionar a Assistência Social do Município.

O corpo do morador foi levado para o Hospital Julio Müller e está no Serviço de Verificação de Óbito. Foi coletado material para o exame de covid.

Por não ter familiares em Mato Grosso, a prefeitura entrou em contato com o Ministério de Relação Exteriores para que os parentes sejam comunicados e tomem as providência cabíveis.

A recusa

Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura de Várzea Grande, a vítima estava em isolamento domiciliar e era acompanhada pelos agentes do Município.

Eles chegaram a encaminhá-lo para uma unidade de saúde, mas houve a recusa por parte do paciente. Assim como ele, outras 9 pessoas tiveram a mesma atitude recentemente.

Politec

O presidente do Sindicato dos Peritos Criminais (Sindpeco), Antônio Magalhães, explica que em casos como esse, a Polícia Técnica não atua porque não foi uma morte causada por violência.

Chamar a funerária é o procedimento correto.

Ele lembra que a perícia não pode recusar nenhum atendimento, porque é acionada pela Polícia Civil. Quando há suspeita de covid, mas a doença não foi a causa da morte, a perícia precisa ser realizada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmanuelzinho se coloca à disposição
Próximo artigoO fim que se esperava