HMC atendeu 500 casos de emergência em uma semana; transição durará 100 dias

Balanço foi apresentado pelo prefeito nesta segunda-feira (25); atendimento psiquiátrico foi o mais procurado dos casos ambulatoriais

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em sete dias de funcionamento, o novo Pronto-Socorro de Cuiabá já atendeu 500 casos de urgência e emergência, enquanto o antigo recebeu apenas 40 casos. Os dados foram apresentados pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (25).

Antes de apresentar o balanço dos serviços prestados no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), porém, Pinheiro voltou a garantir que ninguém deixará de ser atendido mesmo se procurar a velha unidade.

Ele destacou, porém, que o novo Pronto-Socorro está melhor equipado para atender a demanda, e que o antigo já funciona em ritmo de transição. Segundo Pinheiro, o prazo para a transferência de 100% dos serviços é de 100 dias.

Emanuel Pinheiro lembrou que o Pronto-Socorro prioriza demandas de urgência e emergência, e pediu que a população se atente às classificações de risco. “Alguém baleado, esfaqueado, um trauma, acidente de trânsito… Isso é urgência ou emergência”, explicou.

É que, segundo Pinheiro, a população tem procurado o atendimento médico mesmo para casos menos graves. Situações, segundo ele, que poderiam ser resolvidas em Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e policlínicas.

Pinheiro também pediu que, em caso de urgência, a população procure diretamente o novo Pronto-Socorro. O local conta com 60 leitos exclusivos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e um total de 315 leitos.

Balanço

Conforme a prefeitura, apenas na primeira semana de funcionamento, 499 casos de urgência e emergência foram registrados no novo Pronto-Socorro. Além disso, 35 cirurgias de média ou alta complexidade foram realizadas.

Ainda segundo o balanço, em todo o Hospital Municipal de Cuiabá, que está em funcionamento desde fevereiro, mais de 13 mil serviços foram realizados.

Ao todo, mais de 9,8 mil pessoas foram atendidas, vindas de diferentes locais de Mato Grosso e até de outros estados, como Pará, São Paulo e Rondônia.

Dos serviços ambulatoriais, o procedimento mais procurado foi o atendimento psiquiátrico, seguido da própria triagem para a psiquiatria.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMEC lança aplicativo que serve de carteira de estudante
Próximo artigoApós 40 anos, pavimentação da BR-163 é concluída pelo Exército Brasileiro

O LIVRE ADS