Filho do prefeito de Cuiabá, Emanuelzinho mira Prefeitura de Várzea Grande

Deputado federal já transferiu título de eleitor e está apto para disputar eleições

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado federal Emanuelzinho Pinheiro (PTB-MT) pode ter a segunda disputa eleitoral em menos de dois anos depois de sua primeira campanha. Isso porque, segundo revelou Emanuel Pinheiro (MDB), pai do parlamentar e prefeito de Cuiabá, ele transferiu seu título de eleitor para Várzea Grande.

Apesar de não afirmar com todas as letras a pretensão do filho, Emanuel avisou que, agora, o deputado federal trabalha para estimular a base do partido na disputa eleitoral de 2020. Com a transferência do título, o parlamentar se tornou apto para ser candidato novamente.

A mudança, porém, não foi feita “do dia para a noite”. Isso porque, antes de agir, pai e filho conversaram com os políticos da família Campos – Júlio e Jayme, este último senador por Mato Grosso. “Nós não faríamos nada sem conversar com os Campos, em Várzea Grande”, pontuou Emanuel Pinheiro, durante coletiva nesta segunda-feira (27).

“Emanuelzinho está transferindo o título para Várzea Grande, é um desejo da base local, um pedido da base dele, que eu estimulei. Ele é deputado federal e vai estimular a base. Vai dizer: ‘eu já estou aqui, nós somos apaixonados pela Baixada Cuiabana’”, informou, acrescentando que, apesar da mudança, o filho ainda foca nas atividades desenvolvidas na Câmara Federal.

O prefeito de Cuiabá também fez questão de frisar que, apesar da nova “possibilidade”, não houve “negociação” em troca, por exemplo, do Executivo da Capital. “Cuiabá é inegociável, nada tem a ver”, garantiu.

Bastidores

O nome de Emanuelzinho já aparecia forte nos bastidores, quando se especulava uma possível articulação entre o prefeito de Cuiabá e o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), para um consenso entre os candidatos da região metropolitana.

Segundo fonte ouvida pelo LIVRE, o presidente licenciado da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), que trabalhava para assumir o comando da Cidade Industrial, faria uma “troca” de papéis com Emanuelzinho, passando a disputar a chave de Cuiabá, enquanto o deputado federal tentaria obter o comando da cidade vizinha.

O nome de Botelho seria um apaziguador entre Mauro e Emanuel, que passaram meses com “inimizade”.

No entanto, ao que tudo indica, o próprio Emanuel pode disputar a reeleição. À imprensa, ele afirmou ser “apaixonado pelo posto de prefeito e que se sente realizado”.

Ainda lembrou: “Quem está no cargo não pode dizer ‘dessa água não beberei’”. Questionado sobre a possibilidade de os dois Emanuel Pinheiro estarem à frente de prefeituras em 2021, ele riu, mas disse que seu futuro ainda não está decidido.

Uma reunião entre Emanuel Pinheiro e o partido deve acontecer na tarde desta segunda-feira.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVirada do Flamengo, Hat-trick do Brocador e 6ª Rodada do Brasileirão | Análise de Segunda
Próximo artigoBolsonaro propõe pacto com Legislativo e Judiciário