Encontro de líderes empresariais em Cuiabá discute desenvolvimento e desburocratização

O LIVRE participou do evento como midia partner

O custo Brasil, a desburocratização e os principais desafios para a retomada do crescimento no país foram discutidos durante o primeiro encontro de 2020 do Grupo de Líderes Empresariais – LIDE-MT, realizado na noite dessa quarta-feira (19), na sede do Senai, em Cuiabá (MT).

Representando a Secretaria Especial de Desburocratização do Ministério da Economia, o diretor do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração (Drei), André Santa Cruz, trouxe para o público as iniciativas que já estão sendo implantadas pelo Governo Federal para desburocratizar inúmeros serviços.

Uma das últimas medidas foi a integração das Juntas Comerciais. Agora, a abertura de filias de empresas pode ser feita online, no mesmo estado onde a sede se localiza. “Isso tem um grande impacto, é menos deslocamento, menos gasto e mais eficiência”, disse.

Banco de talentos

Outra medida implementada, que chamou a atenção inclusive do governador Mauro Mendes, foi a criação e unificação de um banco de talentos dos servidores federais.

A plataforma reúne as qualificações dos trabalhadores e, segundo o diretor, permite às unidades de Gestão de Pessoas conhecerem melhor sua força de trabalho, para que possa promover ações e até mesmo alocação de servidores.

“É uma ferramenta importante para alocar, de forma racional, a força de trabalho’, avaliou o secretário.

A meta do Governo Federal para este ano é digitalizar ao menos mil processos.

Meta do Governo Federal é digitalizar ao menos mil processos em 2019, garantiu André Santa Cruz (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Simplificar em MT

Em Mato Grosso, o presidente da Fecomércio, José Wescenlau, lembrou que uma medida tomada recentemente pela Prefeitura de Cuiabá acelerou a economia como um todo. Agora, é possível emitir um alvará para construção de forma automática.

“Antes era preciso de 90 dias a 12 meses para conseguir construir”, lembra.

Segundo ele, hoje em 48 horas uma obra pode ser liberada na Capital.

“Isso gera empregos, renda, impostos, riqueza. E não é só na construção civil, depois da casa pronta, vem os móveis, vem a linha branca, uma geladeira ou fogão novo. A economia gira”, disse.

Álvara automático para a construção fez aquecer a economia em Cuiabá, disse o presidente da Fecomércio, José Wescenlau (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Foco no negócio

Gustavo Oliveira, presidente do Sistema Fiemt, lembrou que a desburocratização não é uma precarização do relacionamento com os entes públicos, mas sim uma simplificação que é necessária para que as empresas e pessoas parem de gastar energia com roteiros intermináveis.

“É preciso focar nos negócios, nas nossas atividades produtivas”, afirmou.

Oliveira lembrou que um trabalhador que custa hoje R$ 100 ao dia para uma empresa no país, ele leva para casa apenas R$ 45, quando na média da OCDE leva quase R$ 70.

“Eu não estou falando daqui de países que não têm previdência, falo de nações que prestam bons serviços à sociedade”.

Desburocratizar não é precarizar o relacionamento com o Governo, mas otimizar o tempo em atividades produtivas, disse o presidente da FIEMT, Gustavo Oliveira (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Governo

Para o governador Mauro Mendes, é importante que todos colaborem e entendam a lógica de um estado. “Compartilhando objetivo comuns, para que possamos viver em um lugar melhor”, disse.

Segundo ele, ao longo do tempo, o país se perdeu e será necessário mudar a cultura de um Estado ineficiente que, segundo ele, foi construída ao longo de décadas.

“Nós sabemos a trajetória não exitosa que esse Estado trilhou. Foram alguns anos marcados pela corrupção. Quando assumi na condição de governador, eu tinha para mim muito claro as medidas que eu precisaria tomar. E quando você tem uma doença grave, não há remédio doce. Consertar nosso Estado tem efeitos colaterais. Tem descontentamento”, comentou.

Governador Mauro Mendes fala da mudança de cultura para criar um estado simplificado e eficiente (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Custo Brasil

Em 2019, o “custo Brasil” foi de R$ 1,5 trilhão e é motivo de incomodo de Norte a Sul do país. Muito dessa dívida vem de esforços repetitivos e de um estado inchado e ineficiente, conforme lembrou o representa do Ministério da Economia. Pensando neste cenário, o LIDE-MT, escolheu o tema “desburocratizar”.

“Nós buscamos um tema que está relacionado ao dia a dia, atende a todo o empresariado, do pequeno ao grande”, disse o novo presidente do LIDE-MT, Evandro César.

O head do LIDE Global, Fábio Fernandes, também participou do encontro. Pela primeira vez em Mato Grosso, lembrou que o estado que concentra o maior valor de produção possui temas que servem como referência para a economia nacional.

“Uma casa cheia, com as principais instituições e autoridades do Estado. A potência de Mato Grosso é algo admirável”.

O Head do LIDE Global, Fábio Fernandes, presidente do MMTC, Jandir Milan, o presidente do LIDE-MT, Evandro César e o presidente da Famato Normando Corral durante cerimônia (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Parceiros

LIVRE participou do evento como midia partner. O LIVRE acredita que, além de reportar as decisões da administração pública no estado e na capital, é parte do seu papel auxiliar a pautar debates que são importantes para o desenvolvimento do estado de Mato Grosso.

Também são parceiros do LIDE-MT a Íntegra Comunicação, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), o Movimento Mato Grosso Competitivo (MMTC), a Fecomércio e a Fiemt.

VEJA TAMBÉM:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Ótima matéria, Parabéns a todos os envolvidos, Excelente cobertura, precisávamos desse debate e discutir com nossas autoridades sobre o caminho que nosso Brasil precisa urgente tomar, e o tema foi o melhor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDe Erre Som a ex-Katinguelê: veja a programação do Carnaval em Cuiabá
Próximo artigoMaria e João estreia com Dolittle hoje nos cinemas