Empresa indenizará jovem humilhada no trabalho após engravidar

Patrão a submeteu a atos vexatórios para que ela pedisse demissão e, assim, ele não tivesse que arcar com os custos de uma funcionária grávida

(Foto: Reprodução)

Uma panificadora de Cuiabá terá que indenizar, em R$ 5 mil, uma jovem de 19 anos que foi assediada moralmente depois que engravidou. Segundo o processo, o patrão teria passado a humilhá-la, na frente de colegas e clientes, para provocar um pedido de demissão. O caso foi analisado pela juíza federal Bruna Gusso Baggio, da 8ª Vara do Trabalho de Cuiabá.

Conforme o processo, depois que a jovem descobriu estar grávida, e comunicou aos patrões, ela sofreu uma série de atos vexatórios. Consta, por exemplo, gritos e xingamentos.

A situação teria se tornado insustentável, ao passo que a jovem pediu demissão. Antes, entrou com ação indireta de rescisão de contrato – quando o patrão sofre “justa causa”.

O advogado da jovem, Isaque Levi Batista, destacou que “o empregador utilizou de artifícios baixos e meticulosos”, para que a jovem pedisse demissão, sem que a empresa precisasse arcar com os custos de uma empregada grávida.

“O fato de a reclamante sofrer tais abusos e distratos por parte de seu empregador torna a situação ainda pior, pois o ambiente de trabalho é a extensão da casa do ser humano, não se justificando tamanha desvalorização do trabalhador e do próprio trabalho humano”, diz trecho da decisão.

Na ação, a jovem aproveitou para pediu a correção dos valores rescisórios, considerando que sua carteira de trabalho teria sido assinada meses depois que começou a trabalhar.

Os pedidos foram atendidos parcialmente pela Justiça, que condenou a empresa ao pagamento de indenização, verbas rescisórias, e salários pelo tempo de gravidez. Dessa forma, ele tem que receber por ainda cinco meses após o parto, pelo período de estabilidade.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConfira 60 conselhos de uma mulher idosa para vidas jovens
Próximo artigoFrases da semana: Selma quer voltar e secretário de segurança alerta para difusão de “salves”