Emanuel Pinheiro: seis mudanças em 116 dias de gestão

Michel Alvim/Prefeitura de Cuiabá

Mabel Strobel

A saída de Mabel Strobel (PSC) da secretaria de Educação foi uma das principais mudanças neste período

 

Em 116 dias à frente da prefeitura de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB) já anunciou a troca de quatro secretários e mudou a posição de outros nomes de seu governo. Estão sendo feitas mudanças no comando das secretarias de Educação, Gestão, Assistência Social e Cultura. Ele ainda desmembrou duas secretarias: o Turismo sai da pasta de Cultura e a Comunicação se torna uma secretaria independente da pasta de Governo.

No final de março, o prefeito realizou a primeira troca significativa em seu staff. A então secretária de Educação, professora Mabel Strobel (PSC), anunciou seu afastamento inicialmente por dez dias e acabou exonerada em definitivo em 31 de março. Desde então, o secretário de Gestão, Rafael Cotrim, acumulava também a pasta de Educação como interino. Nesta quarta-feira (26) ele foi efetivado na pasta, que tem o maior orçamento do governo municipal, e deixou a secretaria de Gestão para dar lugar à servidora Ozerina Félix Soares. Ela foi a coordenadora da equipe de transição de Emanuel no final de 2016.

Cultura
O comando da pasta de Cultura era um dos mais questionados da gestão de Emanuel desde que o historiador e candidato a vereador derrotado Renato Anselmo (PRP) foi nomeado em janeiro. O prefeito anunciou recentemente que ele deverá dar lugar ao ex-vereador de Cuiabá Francisco Vuolo (PP).

A secretaria adjunta de Turismo será desmembrada da pasta de Cultura, tornando-se independente e ficando sob a tutela do vice-prefeito, Niuan Ribeiro Roberto (PTB). Ele também irá chefiar o projeto Cuiabá 300 anos, no qual terá colaboração da ex-secretária de Assistência Social Singlair Ciekalski de Musis.

Singlair deixou o comando da pasta e foi remanejada para o grupo de ações, projetos e atividades para o aniversário da cidade em 2019. Com a saída dela, a Assistência Social fica sob comando de Wilton Coelho Pereira, o Wiltinho, que já atuava como assessor da prefeitura. Ele foi vice-prefeito de Várzea Grande, município vizinho de Cuiabá, na gestão de Wallace Guimarães e teve seu mandato cassado pela prática de caixa dois na campanha. 

Uma última mudança ainda foi feita com o objetivo de mudar as políticas de governo e de comunicação do município. A pasta de Comunicação operava em conjunto com a secretaria de Governo, e agora se torna uma secretaria independente sob o comando do jornalista José Roberto Amadar, o Bebeto, que já era responsável pela área.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAposta de Mato Grosso leva R$ 101 milhões da Mega-Sena
Próximo artigoPrefeito gastou R$ 99 em bolão e levou prêmio da Mega-Sena