Efeito pandemia: isolamento social pode aumentar a tarifa do transporte coletivo

Em Cuiabá, o transporte público está em meia bandeira desde o fim de março

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A redução do transporte público durante a pandemia pode estar gerando uma bola de neve de saldo negativo para as concessionárias e o resultado disso? O preço da tarifa pode aumentar no começo de 2021. 

Em Cuiabá, o transporte público está em meia bandeira desde o fim de março, quando a prefeitura baixou o decreto de isolamento social e obrigou a grande parte da população a ficar em casa.

Isso quer dizer que menos pessoas usaram o sistema e, consequentemente, a arrecadação também foi menor. A projeção das empresas do transporte público era de 280 mil passageiros por dia, mas esse fluxo caiu até para 70 mil, até quatro vezes menos que o regular.

A circulação da frota chegou a 40%, mas uma decisão judicial determinou que 100% dos ônibus voltassem a circular, o que (em tese) colaboraria para o distanciamento entre os passageiros. 

Conforme a Associação Mato-grossense dos Transportes Urbanos (AMTU), o serviço não parou totalmente nos últimos meses, mas permanece abaixo dos 280 mil usuários por dia (em Cuiabá e Várzea Grande). 

As empresas que hoje exploram o serviço estão em contrato emergencial com a prefeitura. A troca de posto com as empresas que venceram a licitação pública deveria ter ocorrido em maio, mas por causa da pandemia, a data foi suspensa. 

Novos contratos

Informação conseguida pelo LIVRE aponta que as empresas não quiseram arriscar entrar na concessão num cenário de redução de frota, o que afetaria a programação financeira. 

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) disse que a Procuradoria Geral do Município ainda estuda a data para a revalidação do contrato com as vencedoras licitação. A informação inicial era novembro. 

Disse também que, por enquanto, não existe pedido para revisão da tarifa e que um acordo prevê a manutenção dos R$ 4,10 em vigor, mas sem identificação de tempo de carência. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMorador de Cuiabá morre ao se afogar em cachoeira no interior de MT
Próximo artigoBiometria de bebês? Projeto quer implantar sistema em hospitais e maternidades