Diferença entre nascimentos e óbitos atinge menor patamar da história de MT

Em julho, quando o Estado enfrentou o primeiro pico da pandemia, a diferença entre nascidos e mortos foi de 94%. Agora, atingiu a marca de 80%

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A alta no número de mortes em Mato Grosso ao longo de março provocou um fenômeno inesperado: a aproximação recorde entre a quantidade de nascimentos e de óbitos no Estado. Foi a menor diferença entre esses números desde 2003, quando teve início a série histórica do Registro Civil.

Ao longo de março, nasceram 4.526 mato-grossenses ao passo em que 2.514 morreram. Uma diferença de 80% que representa uma redução (na diferença entre os dois indicadores) de 108% ao longo do último ano, ou seja, desde o início da pandemia da covid-19.

Os dados constam no Portal da Transparência do Registro Civil, uma base de dados abastecida em tempo real e administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Eles foram cruzados os dados históricos do estudo Estatísticas do Registro Civil, promovido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nos dados dos próprios cartórios brasileiros.

A diferença entre a quantidade de nascimentos e mortes já vinha caindo ao longo do tempo, mas acelerou vertiginosamente com a pandemia.

Em 2003, no início da série história, esta diferença era de mais de 280%. Ela caiu para  230% na década de 2010 e abriu 2020 na casa dos 180%. Em julho – quando Mato Grosso passava pelo primeiro pico da pandemia da covid-19 – a diferença chegou a 94%. Agora atingiu a casa dos 80%.

Cenário nacional

Quando se trata de Brasil, os números são ainda mais relevantes. A alta no número de mortes também reduziu a diferente entre nascimentos e óbitos e o percentual chegou a 27% em março.

Isso quer dizer que, enquanto nasceram 227.877 brasileiros, outros 179.938 faleceram.

A redução em relação aos números de março de 2020, neste caso, foi de 72%. Um resultado também histórico.

Fundada em setembro de 1993, a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) representa a classe dos Oficiais de Registro Civil de todo o País. A categoria é responsável pelos serviços de registro de nascimento, casamento e óbito.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGolpistas anunciam pelo WhatsApp venda de vacina por R$ 225 em MT
Próximo artigoSenadores de MT são contra CPI para investigar o governo federal