Candidato à reeleição, Fávaro “empobreceu” em 6 anos na política

Senador perdeu R$ 1,6 milhão desde que foi eleito vice-governador em 2014

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Candidato à reeleição, o senador Carlos Fávaro (PSD) declarou a Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 392 mil. A relação de patrimônio atual comprova que Fávaro “empobreceu” desde que entrou na política.

Em 2014, quando se desligou da presidência da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso) para disputar o mandato de vice-governador na chapa encabeçada por Pedro Taques, ao qual veio a ser eleito, Fávaro declarou patrimônio de R$ 1,677 milhão.

Em outubro de 2018, quando disputou uma vaga ao Senado, Fávaro declarou patrimônio de R$ 947 mil. Ou seja, houve uma perda de R$ 1,2 milhão, uma perda de 76,6% no patrimônio em seis anos.

Candidata à primeira suplência, a empresária Margareth Buzetti, declarou R$ 74,6 mil em patrimônio. Os bens estão divididos em saldo de contas bancárias, uma casa de R$ 9,2 mil no Jardim Comodoro e 9% das quotas de capital da empresa Buzetti Pneus Cuiabá Ltda.

Já o candidato à segunda suplência, advogado José Lacerda, também ex-deputado estadual, ex-secretário de Estado de Meio Ambiente e ex-chefe da Casa Civil no mandato de Silval Barbosa, declarou patrimônio de R$ 7 milhões. Os bens estão divididos em participação de empresas privadas e propriedade de 1,6 mil cabeças de boi, imóveis e veículos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeito de Leverger diz que é vitima de briga familiar
Próximo artigoCandidato ao Senado, deputado testa positivo para Covid-19