Advogado diz que acusação de ameaça imputada a assessor de Savi é “leviana”

Paulo Fabrinny representa Dauton Luiz Santos Vasconcelos, assessor parlamentar do deputado estadual Mauro Savi (DEM).

Advogado Paulo Fabrinny, que representa o assessor parlamentar Dauton Luiz Santos Vasconcelos.

O advogado Paulo Fabrinny, que representa o assessor parlamentar Dauton Luiz Santos Vasconcelos, afirmou que a acusação de ameaça ao ex-presidente do Detran-MT Teodoro Lopes, o Dóia, imputada a seu cliente, é “leviana”. Dauton é assessor do deputado estadual Mauro Savi (DEM).

A Operação Bereré, realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado), se baseou na delação premiada de Dóia. Em seus depoimentos, o ex-presidente do Detran-MT afirmou que foi ameaçado por Dauton depois de tentar reduzir o lucro da empresa EIG Mercados Ltda – atualmente FDL Serviços de Registro, Cadastro, Informatização e Certificação Ltda.

A empresa mantém um contrato para o registro de financiamento de veículos no Detran-MT do qual teriam sido desviados, ao menos, R$ 27,7 milhões. Dauton presta depoimento ao Gaeco na manhã desta sexta-feira (06).

Na saída de seu depoimento, o assessor afirmou que a conversa ameaçadora nunca ocorreu. “Por isso eu pedi uma acareação”, disse aos jornalistas. Dauton Vasconcelos afirmou que é amigo de infância de Dóia e que nunca ameaçaria o ex-presidente do Detran-MT.

No total, 12 pessoas serão ouvidas nesta semana, na 2ª fase da operação que investiga o suposto desvio de dinheiro do contrato firmado pelo o Departamento Estadual de trânsito de Mato Grosso (Detran) com a EIG – Mercados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça bloqueia R$ 70 milhões e manda auditar contas do GCom
Próximo artigoReceita abre segunda-feira consulta a lote residual de restituição do IR

O LIVRE ADS