Venezuelana é humilhada por frentistas após se negar colocar gasolina aditivada

Caso foi registrado como injúria mediante preconceito

(Foto: Christiano Antonucci / Secom-MT)

Uma venezuelana de 22 anos denunciou os frentistas de um posto localizado na Avenida Palmiro Paes de Barros, no Bairro Parque Geórgia, em Cuiabá, nesse domingo (26) após eles a humilharem por ela se negar a comprar gasolina aditivada.

Segundo a vítima, ela foi até o posto e pediu para o frentista colocar R$ 30 de gasolina comum em um garrafão, mas o frentista insistiu que ela colocasse a aditivada, que é mais cara.

Diante da negativa dela, a jovem afirma que o frentista e o caixa começaram a humilhá-la, dizendo que não iriam vender gasolina nenhuma para ela e a mandaram ir embora do posto, pois “não aceitavam pessoas como ela lá”.

Ela afirma que eles questionaram se ela era venezuelana e começaram a ridicularizá-la, rindo e a escorraçando do posto. Ela insistiu que queria comprar a gasolina e o caixa disse que era o chefe do local e ninguém iria vender nada para ela, que era para ela sair do local.

Uma viatura da Polícia Militar passou e ela pediu ajuda. Os policiais conversaram com o frentista e com o caixa, mas eles apenas a orientaram a registrar um boletim de ocorrência.

O caso foi registrado como injúria mediante preconceito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPoliciais penais desobedecem ordem judicial e se negam a receber detentos em MT
Próximo artigoPrefeitura divulga alerta sobre aumento dos casos de Influenza em Cuiabá