Vaidade masculina: o que a volta das barbearias tem a dizer sobre o homem moderno

Em Cuiabá, a Barbearia Vikings tem feito sucesso e se tornado ponto de encontro dos homens vaidosos

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

A onda das barbearias tem tomado conta da rotina do homem moderno. Em Cuiabá, a Barbearia Vikings tem sido um ponto de encontro dos homens vaidosos. Com um ambiente confortável e descontraído, o lugar é exclusivamente masculino e conta com cuidados para todos os estilos de barbas e cabelos.

A Barbearia Vikings foi criada em 2018. O nome foi inspirado na civilização nórdica, bastante conhecida pelos cabelos diferenciados e imponentes. Luiz Gabriel, 24 anos, assumiu a administração da empresa em setembro de 2020. Atualmente ele estuda direito, mas sua intenção é continuar empreendendo.

“A Vikings foi criada com o intuito de trazer um novo conceito de barbearia, onde o passado e o futuro se unem, tradição e modernidade, e o conservadorismo e tendência coexistem. Nosso foco é proporcionar ao nosso cliente muito mais que um corte de cabelo, uma experiência”, disse Luiz Gabriel ao LIVRE.

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

Utilizando a tendência do mercado, a Vikings entendeu a demanda do universo masculino. Afinal, os homens modernos vão além, transformando o simples ato de fazer a barba e realizar um corte de cabelo em uma experiência de confraternização e lazer, como tomar uma cerveja, escutar uma boa música e, assim, se sentir à vontade.

A Barbearia Vikings fica localizada na Avenida das Palmeiras, nº 200, no Bairro Jardim Imperial, em Cuiabá. Ela funciona de segunda a sexta, das 8:00 às 19:00, e aos sábado das 08:00 às 18:00.

Contato: Instagram: @barbeariavikingscba / (65)9983-3768.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMédia móvel de óbitos por covid-19 é a menor desde abril de 2020
Próximo artigoNa COP-26, governador apresenta estratégias para neutralizar carbono até 2035 em MT