Inspeção resgata 14 trabalhadores em situação análoga a escravidão

Vítimas foram recrutados por dono de aviário para atuar na produção de aves de corte

Quatorze trabalhadores rurais foram resgatados de uma fazenda onde estavam em condições análogas à escravidão em  Tangará da Serra(241 km de Cuiabá).

Conforme técnicos da Inspeção do Trabalhistas, o ambiente era precário e colocava em risco a saúde deles.

No local, as vítimas moravam em um alojamento improvisado com madeirite e construído por eles mesmo. Não havia estrutura mínima de segurança, ventilação, privacidade ou higiene.

As condições sanitárias eram sofríveis e os ambientes para armazenamento e preparo dos alimentos inexistentes.

Segundo relato dos trabalhadores, eles foram recrutados nas cidades deles. Parte são de Mato Grosso mesmo e outro no Paraná.

Durante a contratação, foram informados apenas que atuariam na construção de um aviário.

Penalidades

As pessoas resgatadas tiveram a  Carteira de Trabalho assinada e ainda receberam a rescisão no valor de R$ 23,6 mil. Também terão direito a três parcelas do Seguro Desemprego.

Os proprietários, além de pagar os direitos trabalhistas, foram multados e obrigados a recolher o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Nos últimos três anos, 96 pessoas foram resgatadas em MT.

Essa operação foi realizada entre os dias 23 e 27 de setembro pela Inspeção Trabalhista, em parceria com a Polícia Civil.

Atividade

A fazenda atuava na criação de aves em parceria com um grande frigorífico. Os proprietários recebiam os animais jovens e cuidavam até terem tamanho e peso ideal para o abate.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDez estados não cumprem limite de gasto e podem pagar R$ 30 bi à União
Próximo artigoNovelli acusa conselheira substituta de “usurpar” atribuições do presidente do TCE