“Tem articulação de três ministros do Supremo para barrar o voto auditável”, diz Bolsonaro

Ainda segundo Bolsonaro, a suspeita de fraude eleitoral pode gerar problemas para o Brasil

Presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da cerimônia de cumprimento aos Oficiais Generais promovidos

Nesta quinta-feira (01), o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o voto auditável no Brasil. De acordo com Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi retirado da cadeia para ser eleito de modo fraudulento.

Na fala, Bolsonaro não citou nomes, mas disse que existe uma articulação encabeçada por alguns ministros do Supremo Tribunal Federal para que o voto auditável não seja implantado.

“Tem uma articulação de três ministros do Supremo para não ter o voto auditável”, afirmou Bolsonaro.

Ainda segundo o chefe do Executivo, caso essa articulação funcione o governo terá que conseguir outro jeito de ter eleições confiáveis, ou o Brasil pode ter problemas.

“Se essa articulação prosperar, esses três vão ter que inventar uma outra maneira de termos eleições confiáveis, com a contagem pública de votos. Caso contrário, vamos ter problemas no Brasil”, disse o presidente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVideo: Brasil recebe carregamento de mais 936 mil doses de vacinas da Pfizer
Próximo artigo“Pobreza menstrual”