Superlotação de prisões reduz durante a pandemia em MT

Sistema prisional conseguiu reduzir o número de presos provisórios e aumentar a quantidade vagas, absorvendo o crescimento da população carcerária

(Foto: Reprodução)

A superlotação das prisões em Mato Grosso teve leve queda durante a pandemia. A taxa passou de 86,1% em 2019 para 80% no ano passado. Os dados são do levantamento Mapa da Violência divulgado nesta segunda-feira (17). 

Mato Grosso tinha, até o fim de dezembro, 12.002 pessoas reclusas penalmente. Desse total, 5.318 (44,3%) eram provisórios, o que significa que estavam em prisão por ordem judicial, mas sem sentença. 

A redução na superlotação está associada ao aumento no número de vagas e à redução de presos provisórios. De 2019 para 2020, os reclusos nessa situação caíram mais de 10 pontos percentuais, isso equivaleu a cerca de mil detentos. 

Conforme o Mapa da Violência, haviam em Mato Grosso, ao fim de 2019, 6.321 presos provisórios e eles representavam pouco da metade dos 11.800 detidos.  

Paralelamente, o número de vagas passou de 6.341 para 6.669. Essas mudanças conseguiram absorver o crescimento da população carcerária no período que subiu de 11.800 para 12.002. 

Conforme o Mapa da Violência, a média da superlotação dos presídios no Brasil está em 67,5%. São 709.205 presos ocupando 423.389 vagas. Desse total, 223.391 estão sem sentença. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorObras em VG
Próximo artigoFagundes mira reeleição e não descarta aliança com Mauro Mendes