Servidores dos Correios anunciam greve a partir do dia 17

Categoria denuncia perda de direitos como 30% do adicional de risco, vale alimentação, licença maternidade de 180 dias e auxílio creche

Os funcionários do Correios devem paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir do dia 17 de agosto. A greve nacional foi convocada pela Federação dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

Segundo Alexandre Aragão, representante do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT), entre as pautas da categoria está a suspensão do acordo coletivo com os servidores.

O acordo previa, por exemplo, que eles passariam a receber, além dos salários, 30% de adicional de risco, vale alimentação, licença maternidade de 180 dias e auxílio creche.

Ao todo, em Mato Grosso, os Correios têm 1.234 servidores. A previsão é que só 30% desse contingente permaneça trabalhando, como prevê a lei.

Em nota, os Correios afirmaram que estão praticando uma adequação ao mercado, levando em conta a realidade financeira da empresa e o cenário atual.

A economia prevista com os ajustes nos benefícios – fora do que é estipulado pela CLT – é superior a R$ 600 milhões.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ué…..eles já não estão em greve? Minhas encomendas por Sedex, por exemplo, estão demorando 30 dias, em média, para serem entregues.
    Vcs vão entrar em greve e a sociedade não vai nem notar a falta de vcs trabalhando.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT freou disseminação do novo coronavírus em julho, apontam boletins
Próximo artigoHomem desafia o amigo dizendo que ele não tem coragem de fazer nada e é esfaqueado no pescoço