Senadores querem imposto menor ao etanol para resguardar vantagem no preço

Parlamentares de Mato Grosso querem incluir uma emenda na proposta que limita a taxação do ICMS para gasolina e diesel

Inpasa é a mais nova usina de etanol de milho em Nova Mutum (Foto: Nilvan Apolo/Inpasa)

Senadores de Mato Grosso querem incluir uma emenda ao projeto de lei que limita a taxação sobre combustíveis para salvaguardar o mercado etanol.  

O objetivo é garantir um incentivo fiscal maior para a produção e comércio do combustível, num cenário em que a gasolina e o diesel terão incidência máxima de 17% de ICMS. 

“Quando a gente equaliza o ICMS no país todo a 17% a gente pode estar colocando em risco a indústria do etanol. O etanol é um produto limpo e renovável e deve ter um incentivo a mais. Se gasolina vai ficar com incentivo de 17%, o etanol tem que ter um maio”, disse o senador em exercício, Fábio Garcia (União Brasil). 

Ele diz que a emenda está sendo elaborada em parceria com o senador Wellington Fagundes e deve ser apresentada quando o projeto de lei, aprovado na Câmara Federal, chegar ao plenário do Senado. 

O texto aprovado na Câmara atribui à gasolina e ao diesel o status de bem essencial dos brasileiros e limita a incidência do ICMS, depois da proposta homologada, até 17%. 

O impacto da medida seria reduzir os preços desses combustíveis que continuam com altas consecutivas desde o fim do ano passado. Historicamente, o etanol é uma opção mais em conta para o bolso do consumidor. 

A interpretação dos parlamentares é que essa vantagem acaba com mudança em votação no Congresso e afetaria, além disso o mercado de produção. Em 2021, Mato Grosso produziu 4,07 bilhões de litros de etanol de milho. 

Segundo Sindicato das Indústrias de Bioenergia de Mato Grosso (Sindalcool-MT), a estimativa para 2022 está em 3,6 bilhões de litros.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom domínio em MT, União Brasil reúne filiados para lançar sede em Cuiabá
Próximo artigoFora de lançamento