Prefeito registra BO contra antecessora que deixou pagamentos programados para 2021

Chapada dos Guimarães terminou 2020 com as contas zeradas, por isso Thelma de Oliveira teria deixado TEDs programados

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Prefeito de Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá), Osmar Froner (MDB) registrou um boletim de ocorrência, na última terça-feira (5), contra sua antecessora, a ex-prefeita Thelma de Oliveira (PSDB), e o ex-secretário municipal de Saúde, Rubens Dos Santos Ranzani.

Ambos são suspeitos de utilizar as contas bancárias do município, de forma ilegal. Eles teriam autorizado – já em 2021, portanto, quando seus mandatos já haviam encerrado –  pagamentos a empresas que mantinham contratos com a prefeitura.

No registro de ocorrência, o prefeito afirma que Thelma e o secretário, que era ordenador de despesa do Fundo Municipal de Saúde, fizeram TEDs programados (transferência de dinheiro) nos últimos dias da gestão passada. O problema é que a programação foi para que esses pagamentos ocorressem já em 2021.

Os pagamentos foram processados pelo banco no dia 4 de janeiro.

Osmar explica que ambos sabiam que não havia saldo na conta nos últimos dias de dezembro. No entanto, no dia 4 ocorreram quatro transferências bancárias da União em favor do município. Juntas elas somaram cerca de R$ 707,6 mil.

Segundo consta ainda no boletim de ocorrência que, na mesma data foram feito 12 pagamentos, totalizando R$ 441.728,38, todos programados por Thelma e Ranzani antes de 2020 terminar.

Além disso, também houve uma tentativa de pagamento no valor de R$ 444.772,26, que não foi compensado por falta de saldo na referida conta bancária.

O prefeito Osmar Froner classificou como uma ação criminosa a medida adotada pelos ex-gestores. “Causou danos para toda população chapadense, principalmente os servidores públicos do município, uma vez que prejudicou o pagamento da folha de dezembro”, disse.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA mudança continua
Próximo artigo“Faltou a Ford dizer a verdade”, afirma Bolsonaro