Policial causa terror em empresa ao procurar atendimento não essencial estando com covid

O caso aconteceu em uma loja em Rondonópolis (220 km de Cuiabá)

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um policial militar causou pânico em uma loja da empresa Vivo no centro de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) nessa sexta-feira (31) ao procurar atendimento para retirar a 2ª via de um documento e anunciar que estava positivo para covid-19.

Segundo a jovem que o atendeu, o policial primeiro se apresentou com o RG da PMMT. Quando lhe foi pedido a identificação pessoal, ele disse que estava positivo para a covid-19 e, por isso, não poderia entregar o documento, senão poderia contaminar a atendente.

Já em desespero, a jovem respondeu que ele nem poderia estar no local se estava contaminado, mas sim em isolamento.

O militar ficou exaltado, se negou a fornecer o documento e tornou a dizer que era policial militar.

Com medo, a jovem disse que chamaria a Polícia Militar pelo telefone de emergência. Mas recebeu como resposta, em tom ameaçador, que poderia chamar, mas quem seria presa seria ela.

A esposa do policial entrou na discussão e disse que iria no carro buscar o exame positivo para a covid-19, o que deixou todas as atendentes aterrorizadas, por medo da doença.

Por fim, o policial foi embora e a Polícia Militar foi acionada. Com a equipe no local, foi comprovado que o policial realmente está afastado das atividades para tratamento de saúde.

O caso foi registrado como “perigo de contágio de moléstia grave”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

3 COMENTÁRIOS

  1. Covid 19 os portadores do Vírus o exame em mãos, o atendimento na Loja Vivo de Rondonópolis:
    Finalidades: pedir segunda via de fatura pagar?
    Ameaça e revelação de que o cliente tem A doença imuno déficit?
    Adentrou com máscaras e manteve distância inclusive da recepção? *
    * Tudo isso são medidas de proteção
    Ameaças:
    Negar atendimento negado serviços?
    Se for assim de MÁSCARAS viseira transparente luvas álcool geral vira sexuais
    Parece até piada tanto de cliente quanto empresa , orientar equipamento de FUNCIONÁRIO maior, salvo algum entrevero anterior, aí vai no CARA Rosto

  2. Ele apresentou o documento! Até onde sei estamos no Brasil e o doc. De identidade militar e válido em todo território nacional! Não entendi pq ela pediu a id se no doc oficial da PM tem todos os dados. O problema são pessoas que não tem capacitação para atender .
    Qto a Covid essa empresa Vivo / Telefônica não cuida nem dos seus trabalhadores. Basta observar os técnicos dela de campo/ rua!
    A vdd e que esse povo presta um péssimo atendimento ao consumidor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCliente humilha cabeleireira só porque profissional estava usando luvas
Próximo artigoDNIT conclui contorno de Juscimeira e trânsito é liberado

O LIVRE ADS