Polícia cumpre mandados contra nove lideranças do tráfico de drogas em Cuiabá

Investigações mostram a atuação dos suspeitos na região central de Cuiabá

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), deflagrou na manhã desta quinta-feira (26), a Operação Impetus Centro, para cumprimento de 18 ordens judiciais contra lideranças do comércio de drogas na Capital.

Os mandados, sendo nove de busca e apreensão e nove de prisão, foram expedidos pelo Núcleo de Inquéritos Policiais (NIPO) de Cuiabá, com base nas investigações da DRE, iniciadas em julho de 2021, que reuniram informações sobre o tráfico de drogas na região central de Cuiabá.

Nas investigações, foram identificadas as principais liderança no comércio ilícito, sendo acompanhado o modo de agir, assim como inúmeras ocorrências vinculadas, materializadas com várias apreensões de drogas realizadas em ações da Polícia Militar.

As diligências resultaram na identificação de nove pessoas que se associaram para o tráfico de drogas, com ações criminosas voltadas a região central, onde o consumo e a procura por drogas é intensa e de conhecimento da sociedade como um todo.

O trabalho investigativo realizado pela DRE contou com informações coletadas durante inúmeras ocorrências na região, e também compartilhamento de informações com a Polícia Militar, por meio da Companhia Independente da região central.

Participam da Operação Impetus Centro, as equipes de policiais da DRE, Gerência de Operações Especiais (GOE), Delegacia Especializada de Meio Ambiente (DEMA), Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gerpol), Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer) e Canil SOE.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDona de berçário em Canarana é presa por suspeita de tortura
Próximo artigoSesp vai avaliar a realocação de policiais penais na PCE